São João
Foto Divulgação/Polícia Civil

A mulher de 55 anos, acusada de ter matado com quatro disparos de revólver calibre 38, o seu genro Adenilson Rodrigues da Silva, 42 anos, se apresentou na 5ª SDP de Pato Branco, acompanhada de advogado de defesa, onde prestou depoimento, foi indiciada em inquérito policial pelo crime de homicídio e liberada para aguardar a decisão judicial.

O crime ocorreu no final da tarde de quinta-feira (21), em um clube onde acontecia um matiné na cidade de São João, onde a acusada chegou armada com o revólver, sacou a arma e efetuou os disparos contra o genro, que ainda chegou a ser socorrido, mas morreu no Pronto Atendimento. A arma do crime foi apreendida pela Polícia Militar.

A motivação do crime ou o teor do depoimento da acusada não foi divulgada pela polícia.