Abastecimento, Francisco Beltrão
Foto Assessoria

Hospital do Câncer de Francisco Beltrão destaca importância da realização do procedimento para rastreamento e diagnóstico precoce do câncer de mama

Anualmente, cerca de 60 mil novos casos de câncer de mama são registrados em todo o país, colocando a doença entre as mais recorrentes. O número de mortes, segundo o Instituto Nacional do Câncer, é de aproximadamente 18 mil todos os anos. Por isso, a prevenção e o diagnóstico precoce são tão importantes e estratégias de rastreamento são realizadas com frequência pelos centros oncológicos referência em atendimento.

No Sudoeste, o CEONC Hospital do Câncer de Francisco Beltrão disponibiliza um mamógrafo, equipamento que realiza a mamografia, principal exame para diagnóstico do câncer de mama. Por mês, o Centro de Oncologia tem capacidade de realizar 1.400 exames, representando um volume expressivo de atendimentos. Ocorre que o Hospital do Câncer tem percebido um receio das mulheres em realizar o procedimento.

“Apesar de ser um exame fundamental para descobrir o câncer de mama nas etapas iniciais, aumentando a possibilidade de tratamentos menos agressivos e com taxas de sucesso satisfatórias, temos constatado um receio das mulheres em realizar esse procedimento simples, principalmente por conta da pandemia. O tempo, porém, é um fator muito relevante para a oncologia. Dias e semanas podem trazer prejuízos muitas vezes irreparáveis ao paciente. Por isso, alertamos para a necessidade de estar com os cuidados em dia e aproveitar a estrutura que oferecemos para diagnóstico”, destaca o médico cancerologista cirúrgico do CEONC Hospital do Câncer de Francisco Beltrão, doutor Daniel Rech.

A mamografia é uma radiografia das mamas feita pelo equipamento de raios X chamado mamógrafo, capaz de identificar alterações suspeitas de câncer antes do surgimento dos sintomas, ou seja, antes que seja palpada qualquer alteração nas mamas. O mamógrafo disponível em Francisco Beltrão possui captura digital da imagem, o que permite alta resolução e melhor visualização das alterações de risco.

O exame é indicado para mulheres a partir dos 40 ou 50 anos, mesmo que estejam sem sintomas ou desconfianças. A atenção se torna maior quando há histórico familiar, ou seja, quando alguém da família já teve câncer de mama. Casos assim precisam passar por avaliação individual e pode haver indicação de exames de acompanhamento antes mesmo dos 40 anos de idade. “Essa mamografia de rastreamento ajuda a reduzir a mortalidade por câncer de mama e por isso reforçamos a importância da realização do exame a partir das idades indicadas”, destaca o doutor Daniel.

Para tranquilidade e segurança das pacientes, o CEONC Hospital do Câncer de Francisco Beltrão adotou protocolos de prevenção ao novo Coronavírus (COVID-19). O setor de mamografia fica separado da parte ambulatorial do Centro de Oncologia e possui, inclusive, um acesso lateral, diferente do público geral do hospital. Além disso, o CEONC tem adotado medidas de espaçamento, disponibilização de álcool em gel e protocolos rígidos de higienização do ambiente e do equipamento. Por conta dos cuidados com a pandemia, o Hospital do Câncer também tem evitado a presença de acompanhantes.

A mamografia é oferecida pelo SUS e particular, com agendamento pelas unidades de saúde dos Municípios ou pelo telefone (46) 3055-6161.

Sobre o CEONC

O CEONC Hospital do Câncer está presente em Cascavel e Francisco Beltrão, contando com estrutura completa para diagnóstico e tratamento do câncer. São quase 30 anos de tradição e pioneirismo na Oncologia, o que torna o Centro de Oncologia referência no Paraná e Brasil. 

Em Francisco Beltrão, o Hospital do Câncer possui um corpo clínico experiente e multidisciplinar, em constante atualização. A unidade oferece exames de imagem como mamografia e tomografia, além de tratamento quimioterápico, radioterápico e cirúrgico.

Por ser um Centro especializado em Oncologia, o CEONC proporciona desde o diagnóstico até o tratamento, fazendo com que o paciente tenha todos os recursos que precisa dentro de uma mesma estrutura, com muito mais conforto e segurança.

Todos os dias, pacientes de toda a região Sudoeste são atendidos no Hospital do Câncer, contando com um serviço de referência e excelência próximo de suas moradias.

(Assessoria de imprensa Ceonc)