Política
Foto Valter Campanato/Agência Brasil

O ex-juiz Sergio Moro desistiu nesta quinta-feira (31) da sua pré-candidatura à Presidência da República. Mais cedo, ele havia assinado a ficha de filiação ao partido União Brasil.

Moro se reuniu com dirigentes da sigla em um hotel na capital paulista para cravar sua decisão. A movimentação para a mudança já havia sido informada pela âncora da CNN, Daniela Lima, após uma reunião entre Moro e Luciano Bivar, presidente nacional do União Brasil.

Filiação e incômodo ao Podemos

Moro se filiou ao Podemos em 10 de novembro de 2021 já com ares de que disputaria a campanha presidencial pela sigla. Na ocasião, ele defendeu o legado do combate à corrupção pela Operação Lava Jato, que o projetou nacionalmente devido a sua atuação como juiz federal, e criticou o governo de Jair Bolsonaro (PL), que integrou como ministro da Justiça e Segurança Pública. por 15 meses.

Nas últimas pesquisas eleitorais, o ex-ministro vinha empatando com o pré-candidato pelo PDT, Ciro Gomes, nas posições atrás do ex-presidente Lula (PT) e de Bolsonaro, que assumiram a dianteira das intenções de voto.

Pesquisa Datafolha divulgada no dia 24 de março, por exemplo, traz Moro com 8% das intenções de voto, enquanto Ciro registrou 6%. Na pesquisa Ipespe do dia 25 de março, o então pré-candidato do Podemos apareceu com 9%, enquanto o pedetista teve 7%.

Recentemente, Moro vinha demonstrando incômodo com a ausência do Podemos no debate de partidos de centro para a composição de uma candidatura única de terceira via para a sucessão presidencial.

Fonte CNN