Geral
Foto: Nilviane Freitas. Cruz Alta/RS

O Sul do Brasil pode esperar pela passagem de duas frentes frias nos próximos dias, que vão conseguir levar chuva para mais áreas na Região. A primeira frente fria chega nesta sexta-feira (20), trazendo temporais principalmente para o Rio Grande do Sul e o oeste de Santa Catarina.

Risco de temporais aumenta nesta sexta 

O sistema já está próximo à fronteira com o Uruguai e avança pelo Rio Grande do Sul durante a sexta, espalhando nuvens carregadas. Em todo o centro-sul gaúcho, é alto o risco de temporais e as rajadas de vento podem alcançar os 80 km/h. Também pode ventar forte nos pontos mais altos das serras gaúcha e catarinense.

Com deslocamento da frente fria, as pancadas de chuva com raios são esperadas a partir da tarde para a região da Grande Porto Alegre, serras, norte do Rio de Grande do Sul e o oeste catarinense e também há risco de chuva moderada à forte.

Noite com ar polar 

Com a virada no tempo, as temperaturas já começam a cair em grande parte do Rio Grande do Sul durante à tarde e a noite será gelada. A Grande Porto Alegre ainda tem um dia abafado e esfria a noite. A queda nas temperaturas será brusca e na madrugada do sábado (21), as mínimas já poderão ficar abaixo dos 10°C. Na região de Uruguaiana e na Campanha gaúcha, o frio poderá ser abaixo de 5°C e há condições para geada.

“A frente fria é rápida e a maior parte da chuva é esperada para o Rio Grande do Sul. Pouca chuva deve cair sobre Santa Catarina e o Paraná, que pode ter algumas pancadas apenas no oeste do estado”, avisa a meteorologista Josélia Pegorim.

“A massa polar desta frente fria se espalha no fim de semana e volta a fazer frio não só no Rio Grande do Sul, mas também em Santa Catarina e no Paraná. Apesar da queda nas temperaturas, não teremos novamente o frio rigoroso da última massa polar”, completa Pegorim.

Mais chuva na próxima semana 

Outra frente fria está prevista para chegar ao Sul na próxima segunda-feira (23). O Rio Grande do Sul pode ter novos temporais e o risco de chuva forte aumenta também sobre mais áreas de Santa Catarina e do Paraná.

CLIMATEMPO