Policial
Ilustração

Nesta quinta-feira (19) aconteceu mais um julgamento no Tribunal do Júri da Comarca de Francisco Beltrão, onde foi submetido a júri popular Adarto de Jesus Gonçalves, 43 anos, acusado de ter matado com dois tiros a sua ex companheira Luciana Câmera, em crime ocorrido no dia 02 de fevereiro de 2012, na linha Piedade em Francisco Beltrão.

Segundo a denúncia, o crime teria ocorrido porque ele não aceitava a separação. A acusação apontou para a autoria do crime e a defesa negou.

O julgamento iniciou as 09h e terminou por volta de 20h30 e ao final o réu foi condenado a 12 anos de reclusão em regime inicialmente fechado e como já estava preso na Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão foi encaminhado ao presídio após a sentença. A decisão cabe recurso.

O julgamento foi presidido pela Juíza Daniela Maria Kruger, tendo na promotoria de justiça Sílvia Skaetta Nunes e na defesa os advogados José Valdeci de Paula e Mauricio Zampiere.