Segurança
Foto Polícia Civil

A Resolução 01/2022 do Conselho de Polícia Civil do Paraná, que cria a Polícia de Comunicação Social da Polícia Civil, entre outras coisas, proíbe a manifestação de policiais civis.

A Resolução diz que há a necessidade de disciplinar no âmbito da Polícia Civil do Paraná, o uso de redes sociais, com intuito de se evitar a utilização de símbolos, uniformes, materiais oficiais e conteúdos de investigações e operações policiais como forma de promoção pessoal ou para o exercício de atividade político partidária ou com o fim de obtenção de vantagens pessoais de qualquer natureza.

Alguns trechos da normativa acabam dificultando o trabalho da imprensa. O artigo 9º diz que é vedada a disponibilização de conteúdos de vídeos, fotos, textos e outros semelhantes, sobre ações e operações policiais ou outras informações institucionais, diretamente aos órgãos de imprensa, como sites, páginas em redes sociais ou aplicativos de mensagens.

Essa divulgação atualmente vinha sendo feita diretamente pelos delegados e demais policiais, o que agilizava muito o trabalho de levar a informação.

Também ficou proibida a concessão de entrevistas por qualquer policial civil, sem o prévio conhecimento e autorização expressa da Assessoria de Comunicação Social (Ascom).

Já a participação em programas de entrevistas, palestras, seminários, mesas redondas, ou manifestações outras envolvendo assuntos institucional de qualquer natureza, em rádio, tv, sítios, páginas em redes sociais, anais, perfis particulares ou públicos, blogs e correlatos, depende de autorização prévia do delegado-geral da Polícia Civil.

O assunto gerou polêmica em meios de comunicação onde profissionais se manifestaram de várias formas, mas numa consonância discordando com a normativa.

Por Niomar Pereira/JdeB