Regional
Foto Pedro de Oliveira/Alep

Após a BRF de Francisco Beltrão divulgar uma nota na terça-feira (26) confirmando a paralisação da linha de produção de perus na unidade a partir da primeira quinzena de agosto, a preocupação se instaurou entre os produtores do município e da região.

O deputado estadual Reichembach usou a tribuna da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) na quarta-feira (27) para levar a questão ao conhecimento de todos, e para reivindicar a decisão, tomada em função dos embargos impostos pela União Europeia para a exportação de aves do estado e do país. “São 900 empregos diretos que estão em risco, além do transtorno na cadeia produtiva de perus, que vai desde os incubatórios ao transporte de ração para os aviários, do trabalho dentro da indústria até o comércio, a situação é realmente preocupante”, afirma.

Reichembach ressalta que entrou em contato com as associações de produtores e sindicatos da região Sudoeste para tratar do assunto e discutirem estratégias para aproximação das autoridades que podem desfazer o bloqueio exigido pela União Europeia. “Precisamos pressionar o Ministério da Agricultura para que tome uma posição mais firme neste caso dos embargos, assim como foi feito à época da Operação Carne Fraca, e assim tentarmos amenizar os impactos principalmente aos pequenos produtores”, completa.

Na Alep, Reichembach faz parte da Comissão Especial que discute os prejuízos causados pela medida tomada pela EU em bloquear a importação de aves, em vigor desde o mês de abril. O Paraná é o maior produtor de carne de frango do Brasil, com cerca 19 mil avicultores.

Assessoria