Geral

Reichembach defende que seja retroativa lei que extingue aposentadoria de ex-governadores

Crédito Pedro de Oliveira/ALEP

Da assessoria- O deputado estadual Reichembach, líder do PSC na Assembleia Legislativa, reafirmou posição favorável ao fim da aposentadoria para ex-governadores. Em 2018, ele elaborou um projeto, subscrito pelo então deputado e hoje governador Ratinho Júnior, que versava sobre o mesmo tema.

Na época, não foi apreciado devido à proximidade das eleições. Com o início de um novo mandato em 2019, o tema retornou ao Poder Legislativo, desta vez como proposta do governo do estado. No entanto, a PEC enviada pelo governo não menciona o fim do benefício para quem já o recebe.

Na visão de Reichembach, a lei precisa ser retroativa aos ex-chefes de estado que já vêm recebendo o benefício. Para o parlamentar beltronense, é uma injustiça que os ex-governadores tenham uma aposentadoria de mais de 30 mil reais por mês enquanto a imensa maioria da população recebe apenas um salário-mínimo da Previdência Social.

Na tarde de quarta-feira foi instalada a Comissão Especial que vai discutir a PEC da aposentadoria. O deputado Jonas Guimarães foi eleito por unanimidade como presidente. Ele nomeou o deputado Cobra Repórter como relator do projeto. Reichembach e os deputados Michele Caputo e Luiz Fernando Guerra também fazem parte da comissão.

A partir de agora, o deputado Cobra tem até 10 sessões ordinárias para dar o parecer sobre o texto vindo do Poder Executivo e as possíveis emendas. Uma das emendas foi elaborada por Homero Marchese (PROS), prevendo que até mesmo ex-governadores beneficiados pelos proventos deixem de recebê-lo. Medida defendida por Wilmar Reichembach.

Compartilhe: