Salgado Filho
Foto Assessoria

Da Assessoria  – De Salgado Filho para todo o Brasil. Na quarta-feira (14) a Queijaria Rancho Fundo foi autorizada a comercializar seu queijo colonial em todo o território nacional. Isso porque a agroindústria recebeu o Selo Arte, certificação concedida pelo Ministério da Agricultura e pela Adapar para produtos fabricados de maneira artesanal, que adotem as Boas Práticas de Fabricação – BPF e Boas Práticas Agropecuárias – BPA. 

Para o deputado Reichembach, esta é uma grande conquista. “Com o Selo Arte, a agroindústria poderá agregar mais valor ao produto, e assim ampliar seu mercado e aumentar a renda, por isso ficamos muito felizes com mais este passo”, afirma ele, que é líder do Bloco Agropecuário e coordenador da Frente Parlamentar do Leite na Assembleia Legislativa do Paraná. 

A chefe do núcleo regional da Scretaria de Agricultura (Seab) de Francisco Beltrão, Denise Adamchuk, ressalta que esta é uma conquista feita por muitas mãos. “Assim como o Susaf, este é um passo que só foi possível pela união de forças, e pelo incentivo que damos à agroindústria para que ela siga rigorosamente as recomendações sanitárias, e agora vem a recompensa”, destaca. Ela ainda cita o apoio do deputado Reichembach como peça fundamental para este avanço. 

CERTIFICAÇÕES – Em 2020, o Sistema Unificado de Atenção à Sanidade Agropecuária (Susaf) foi concedido pela primeira vez no estado para Francisco Beltrão. Esta certificação permite que os produtos coloniais sejam vendidos em todo o Paraná. Depois disso, municípios como Salgado Filho, Dois Vizinhos, Itapejara do Oeste e Santa Izabel do Oeste também implementaram o Susaf. Agora, Salgado Filho recebe o Selo Arte, sendo o primeiro município do Paraná a poder comercializar o queijo artesanal da Queijaria Rancho Fundo para todo o Brasil.