Regional
Foto: Soldado Juliana de Souza Pereira

Desde a madrugada de sábado (06) até às 18 horas deste domingo (07), a Polícia Militar recebeu 191 acionamentos sobre crimes eleitorais, os quais geraram 98 encaminhamentos para averiguação, dos quais 29 são flagrantes e 70 Termos Circunstanciados em todo o Paraná.

Desde o início da Operação Eleições 2018, a Polícia Militar apreendeu grande quantidade de material eleitoral: foram 39.189 panfletos, 22 bandeiras, 3.390 adesivos, duas camisetas. Também foram flagradas 56 casos de arregimentação de eleitor (boca de urna). Em situações distintas também foram apreendidos seis veículos utilizados para propaganda eleitoral irregular.

“O trabalho preventivo da PM tem garantido a ordem e o direito ao voto a todos os cidadãos paranaenses neste dia de eleições”, disse a comandante-geral da PM, coronel Audilene Rosa Rocha. Na Capital e Região Metropolitana foram 61 ocorrências e 24 encaminhamentos.

“O que nos chamou a atenção foram alguns casos de urnas eletrônicas apresentando problemas, mas de pronto as situações foram repassadas ao TRE para as providências cabíveis. Em alguns pontos as pessoas se revoltaram e quiseram fechar o acesso às urnas, mas rapidamente intervimos e a situação já voltou à normalidade. Não tivemos confrontos ou problemas maiores. Estamos tendo eleições pacíficas e é isso que queremos”, disse o chefe do Estado-Maior da PM, coronel Antônio Zanatta Neto.

Dentre as ocorrências atendidas, em Londrina, no Norte do Estado, os policiais militares encaminharam um candidato a deputado federal que estaria fazendo arregimentação de eleitor (boca de urna) próximo ao Colégio Carlos Coimbra. A equipe apreendeu o veículo do candidato e folders de campanha. Ele foi encaminhado à Delegacia da Polícia Federal da cidade.

Na Capital, o 12º Batalhão prestou apoiou à Justiça Eleitoral por volta de 14 horas no Colégio Positivo, no bairro Mercês. De acordo com o coordenador de Policiamento de Unidade (CPU) do dia, tenente João Vitor Arnas de Miranda, uma urna apresentou problema no registro de votos. “Uma equipe do TRE foi até o local e adotou os procedimentos administrativos para resolver a questão. A equipe da Polícia Militar prestou apoio e fez o registro da situação com o Boletim de Ocorrência”, disse.

Em Alto Paraná, os policiais militares do 8º Batalhão encaminharam um homem que teria desferido um soco contra um mesário no Colégio Estadual Rainha da Paz. De acordo com o batalhão, o suspeito teria se irritado ao ser impedido a utilizar o telefone celular durante a votação. A equipe policial conseguiu abordá-lo e fazer o devido encaminhamento.

Já em Piraquara, uma equipe do Batalhão de Polícia de Guarda (BPGD) recebeu denúncia de que no bairro Jardim Primavera um homem estava distribuindo material eleitoral próximo ao Colégio Estadual João Batista Vera.

O suspeito foi identificado pela equipe policial e diversos panfletos foram apreendidos. Ele foi conduzido por arregimentação e boca de urna e encaminhado ao Cartório do batalhão para a lavratura do Termo Circunstanciado.

(Agência Estadual de Notícias)