Francisco Beltrão
Foto Polícia Militar

Tradicionalmente, durante a realização de festa caipira no feriado de Corpus Christi, em Francisco Beltrão, a Polícia Militar busca realizar atividades operacionais para coibir ilícitos e principalmente a manutenção da ordem pública e preservação da vida.

Diferente das últimas edições em que a festa ocorria no perímetro urbano, este ano foi realizada em uma propriedade rural. Neste sentido, a dinâmica do policiamento ostensivo foi um pouco diferente, contudo, mantiveram-se expressivos resultados, especialmente quanto à embriaguez e tráfico de entorpecentes. Houve também registros de furtos, vias de fatos, rixas e lesões corporais dos quais, em maioria, por serem crimes condicionados à iniciativa das partes, acabaram preenchidos pelos meios eletrônicos ou diretamente na delegacia.

Quanto aos resultados da operação ostensiva da Polícia Militar, foram contabilizadas as seguintes ocorrência:

20 veículos recolhidos ao pátio;

25 autos de infrações de trânsito (maioria por embriaguez) ;

29 testes com etilômetro realizados;

01 Crime de embriaguez ao volante (medição etilômetro superior à 0,33mg/l);

01 uma pessoa presa;

134 condutores/passageiros abordados;

01 Flagrante por tráfico de drogas.

O Capitão Anderson Frossard, Comandante da 1ª Companhia do 21º BPM, relatou que “por se tratar de um evento particular, a responsabilidade pela segurança do evento são dos idealizadores, contudo, a PM intensifica o policiamento no entorno para que a ordem seja mantida e ilicitudes sejam coibidas, pois refletem diretamente na comunidade”. Ainda explicou que, neste ano, grande parte dos frequentadores, “percebendo a operação policial, optaram pelo uso de transporte solidário ou por meio de aplicativos, isso reduziu as ocorrências de flagrância embriaguez, bem como as apreensões de veículos” esse resultado, segundo o oficial, também favoreceu a preservação da vida, que era justamente o objetivo da corporação, “o foco da Polícia Militar não é a prisão, autuação ou a maximização dos índices de ocorrências, mas sim, a redução dos resultados, das mortes e prejuízos. Esses dados preventivos não temos como mensurar, mas estamos convictos que os objetivos foram atingidos!”, destacou.

Outro foco da Operação, segundo Capitão Anderson, foi coibir o tráfico de entorpecentes com um grande aparato policial, incluindo equipes especializadas com cães de faro, “durante a saída da festa, destacou-se um flagrante de tráfico com uma apreensão de drogas em grande quantidade e variedade de substâncias entorpecentes”. Da ocorrência que iniciou durante as rotineiras abordagens de veículos, um condutor tentou se evadir, acabou interceptado e com ele foram encontrados:

19 invólucros de MDMA

42 pontos de LSD;

02 invólucros de maconha;

03 invólucros de cocaína;

02 balanças de precisão; e

R$906,00 em espécie.