Regional

Polícia Civil promove treinamento voltado a captura de pessoas utilizando cães de faro

Fotos: Polícia Civil

A Polícia Civil de Pato Branco, com o apoio da Polícia Militar do município, está promovendo a 1ª Integração de Cinotécnia do Paraná, que reúne cerca de 35 servidores dos três estados do Sul (Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), com o objetivo de aprimorar o trabalho dos policiais com cães de faro – voltados para buscas policiais de pessoas desaparecidas e captura de bandidos. O treinamento iniciou nesta sexta-feira (13), às 8 horas da manhã e terá encerramento hoje (14) às 21 horas.

O curso foi desenvolvido pelo Núcleo de Operação com Cães (Noc) da Polícia Civil de Pato Branco em parceria com o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar da cidade e pretende instruir policiais civis e militares, agentes do Departamento Penitenciário (Depen) e servidores da Guarda Municipal a treinarem cães para auxiliaram a busca de pessoas através de odor específico e rastros que deixam em locais de crime ou, no caso de pessoas desaparecidas, no último lugar em que possivelmente estiveram.

Na manhã de hoje os policiais do sul, bem como dois servidores de Brasília, passaram por uma aula prática que aconteceu no Quartel do Corpo de Bombeiros, ministrada por um cabo da Polícia Militar, cinotécnico, de Jaraguá do Sul (SC).

Na ocasião aprenderam sobre a seleção da melhor raça de cães para realizar o trabalho, como proceder durante o treinamento dos animais, como apresentar o odor aos cães, além da conduta que o policial teve ter ao coordenar o animal.

Na parte da tarde iniciaram os treinamentos práticos aconteceram em diversas locações de mata, da cidade de Pato Branco, bem como na Associação da Polícia Civil da cidade. Cerca de 15 cães participaram da atividade, em que houveram simulação de situações de busca pessoas perdidas em matagais e de captura de bandidos.

O delegado-titular da 5ª Subdivisão Policial (SDP) de Pato Branco, Getúlio de Moraes Vargas, ressalta que o treinamento visa refinar e aprofundar os trabalhos policiais. “Já temos cães farejadores que nos auxiliam na busca de drogas e munições, agora o objetivo é treinar cães para nos apoiarem na busca de pessoas”, afirma.

A iniciativa também contou com o apoio do núcleo da Divisão Estadual de Narcóticos (Denarc) de Pato Branco e da Associação de Funcionários e Amigos da 5ª SDP (Asfaq).

Compartilhe: