Geral
Foto Polícia Civil

A Polícia Civil do Paraná (PCPR) cumpriu, na manhã desta quarta-feira (20), dez mandados de prisão preventiva e oito de busca e apreensão, contra uma associação criminosa suspeita de extorquir diversas vítimas que tiveram seus veículos roubados ou furtados, em várias partes do Brasil. A ação foi realizada em Londrina e Rolândia. Os mandados judiciais foram expedidos pela Vara Criminal de São Miguel do Iguaçu.

Dos dez presos, com idades entre 18 e 31 anos, dois deles encontram-se detidos na Cadeia Pública de Rolândia, um por roubo e tráfico de drogas e outro por roubo, formação de quadrilha e corrupção de menores, esses cometiam o crime de dentro do sistema prisional.

Conforme as investigações, que duraram aproximadamente um mês, os suspeitos embasavam-se em publicações realizadas por vítimas de roubo e furto, em redes sociais, nas quais disponibilizam todos os dados e telefone, para tentar recuperar os bens perdidos. Durante um mês, mais de 20 pessoas foram vítimas no crime.

Em posse dessas informações, a dupla que está presa ligava para as vítimas exigindo o pagamento de uma quantia em dinheiro, valores que variavam entre R$ 200 e R$ 5 mil, para devolver o veículo. Eles passavam-se por proprietários de desmanches, alegando que haviam comprado os carros, ou por traficantes, dizendo que haviam recebido o bem como pagamento de drogas.

A PCPR alerta as pessoas que receberem esse tipo de ligação, para que procurem diretamente uma delegacia de polícia e denunciem o fato. Jamais efetuem depósito bancário. Os criminosos se aproveitam do pânico para extorquir as vítimas.

Assessoria PCPR