Policial
Foto: Lucas Maciel

A segunda-feira (26) foi marcada por protestos contra e pró ao ex-presidente Lula no calçadão central da cidade.

A previsão era de que a caravana chegasse às 11h da manhã, porém protestos no meio caminho atrasaram a chegada de Lula a Francisco Beltrão.

Em Marmeleiro na saída para Francisco Beltrão manifestantes contra a vinda de Lula bloquearam a rodovia PR-180 ateando fogos em pneus, sendo necessária a intervenção da Polícia Rodoviária Estadual e Polícia Militar.

A caravana com os ônibus foi bloqueada próximo ao trevo da Volvo na BR-280 onde ocorreram novos protestos e Lula só chegou ao calçadão de onde estava montado um palanque para o seu discurso por volta de 13h30.

Sob vaias e protestos, fogos de artifício a Senadora Gleise Hoffman e Lula fizeram seus pronunciamentos atacando os manifestantes e logo em seguida saíram da cidade com destino a Foz do Iguaçu onde outros manifestantes os aguardavam.

A Polícia Militar contou com um grande aparato para dividir os grupos na praça. Os números não foram divulgados, mas estima-se que pelo menos havia tanto manifestantes, pró como contra.

No domingo à noite a Polícia Militar conseguiu evitar um confronto entre os grupos tendo inclusive que utilizar bombas de efeito moral e balas de borracha que atingiram dois manifestantes a favor de Lula.

No aeroporto um empresário de Francisco Beltrão foi agredido pelos seguranças de Lula e a Polícia Militar foi obrigada a intervir para promover a ordem.

Um repórter do Jornal O Globo que registrava o embarque do ex-presidente foi agredido com um soco por um segurança da caravana.

A Polícia Federal também se fez presente em Francisco Beltrão.

Após a saída de Lula da cidade os ônibus com seus apoiadores levando na maioria integrantes do MST tiveram que ser escoltados.

Houve uma denúncia de que no trevo do bairro Alvorada um dos integrantes teria efetuado um disparo de arma de fogo que atingiu um veículo.

Fotos: Lucas Maciel