Saúde
Foto: Pedro Ribas/ANPr

AEN – O Paraná registrou 873 novos casos de dengue, segundo o informe semanal divulgado ontem (13) pela Secretaria de Estado da Saúde.

O total de casos confirmados no período epidemiológico, com início em agosto do ano passado, é de 8.620. Destes, 7.483 são casos autóctones, indicando que as pessoas se contaminaram no município de residência.

Três pessoas morreram em razão da doença na área de abrangência da 17ª Regional de Saúde de Londrina. Os óbitos são de meses anteriores, mas tiveram confirmação agora: um óbito foi em janeiro, em Alvorada do Sul, um homem de 70 anos, sem comorbidades; outro óbito foi em fevereiro, em Cambé, um jovem de 18 anos também sem comorbidades, e o terceiro óbito foi no mês de março, em Londrina, de uma mulher de 52 anos, com hipertensão arterial. O estado soma agora 18 óbitos provocados pela dengue neste período.

“O mosquito transmissor da dengue, o Aedes aegypti se prolifera onde tem água parada; por isso alertamos a população para que fique atenta a estes pontos nos ambientes domésticos. Nunca é demais repetirmos a orientação para não deixar os pratinhos dos vasos acumulando água; não deixar pneus velhos nos quintais e tampar ou telar reservatórios e caixas d´água”, afirmou o secretário de Estado da Saúde Beto Preto.

“O trabalho de remoção de focos realizado pelas equipes de campo da Vigilância Ambiental, em cidades que apresentam incidência elevada de casos por habitantes, nos confirma que os grandes criadouros ainda estão nos ambientes residenciais, em recipientes com água acumulada. Por isso, insistimos nesta recomendação”, destacou o secretário.

Municípios – 22 municípios apresentam casos de dengue com sinais de alarme e outros 11 municípios com casos de dengue grave.

São 51.599 notificações para a dengue distribuídas em 353 cidades paranaenses.

O Informe mostra ainda que outros 10.471 casos seguem em investigação no estado quanto à classificação final para a doença.