Saúde
Foto: Pedro Ribas/ANPr

AEN – O boletim semanal da dengue, publicado nesta terça-feira (10) pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), registra 43.751 confirmações. São 6.703 casos a mais, um aumento de cerca de 18% em relação aos números do informe anterior. Os dados são do 37º Informe Epidemiológico, do novo período sazonal da doença, que iniciou no dia 1º de agosto e deve seguir até julho de 2022.

Ele traz 124.078 casos notificados, 14.504 a mais, aumento de 13%. Dos 373 municípios que registraram notificações de dengue, 315 confirmaram a doença. Em 274 são casos autóctones, ou seja, a dengue foi contraída no município de residência dos pacientes.

A Saúde informa a morte de mais três pessoas. Trata-se de uma mulher de 95 anos, que residia em Cascavel (Oeste), e dois homens, um de 20 anos morador de Maringá (Noroeste) e um de 85 anos de Londrina (Norte). Os óbitos ocorreram entre os dias 26 de março e 14 de abril de 2022. Desde o início do período, o Paraná soma 12 mortes pela doença.  

O Estado já confirmou a condição epidêmica de dengue por conta dos casos prováveis e confirmados, que estavam acima do esperado para o período. Diante deste cenário e do aumento dos casos, os técnicos em todos os níveis do governo intensificaram as ações de Vigilância Ambiental.

“Nossas equipes estão atuando em todas as regiões do Estado para que os casos de dengue não subam ainda mais. Reforço o pedido para que a população fique atenta a todo e qualquer foco ou onde o mosquito possa se proliferar. A dengue mata e por isso precisamos da ajuda de todos”, alertou o secretário de Estado da Saúde, César Neves.