Francisco Beltrão
Foto Assessoria de imprensa

Uma parceria da prefeitura de Francisco Beltrão, através da Secretaria Municipal de Agricultura, Copel e Secretaria Estadual da Agricultura vai beneficiar famílias do bairro Padre Ulrico e do Lago das Torres. O Projeto Hortas Comunitárias começa a ser implantado em um terreno que fica sob as linhas de energia da Copel, Em frente a UPA 24 Horas.

Inicialmente foi realizado o cadastro das famílias interessadas, ação que teve a participação do CRAS, da Associação de Moradores e de famílias que residem no entorno do local onde o projeto será executado. Na sequência o terreno foi cercado. Agora está na fase de recuperação e adubação.

Os próximos passos são a montagem dos canteiros, implantação do sistema de irrigação e o plantio das hortaliças. A assistência técnica será feita por profissionais da secretaria municipal de Agricultura.

Nesta semana, técnicos de segurança e a coordenação do projeto da Copel estiverem em Francisco Beltrão para repassar instruções, especialmente sobre segurança, pois a horta fica embaixo das torres de energia. Toda a produção será destinada para as famílias que participarão do cultivo e ajudarão a manter e cuidar da horta. “O projeto é muito bom. Por meio desta parceria e com a participação direta dos moradores certamente vai funcionar”, relata Claudimar de Carli, secretário municipal de Agricultura.

O Cultivar Energia é um programa corporativo da Copel que consiste na viabilização das hortas comunitárias em imóveis sob linhas de energia, em parceria com prefeituras e a comunidade. O objetivo é substituir áreas ociosas e subutilizadas por áreas verdes e produtivas. Para a empresa, a iniciativa se consolida como uma estratégia de auxiliar na prevenção de ocupações irregulares e de risco para a população.

Para a comunidade os principais benefícios são a melhoria ambiental do espaço urbano, o estímulo à segurança alimentar e a possibilidade de geração de renda, pois o excedente de produção poderá ser comercializado. O programa é convergente às políticas públicas municipais de agricultura urbana e contribui com os objetivos de desenvolvimento sustentável. Também fortalece o diálogo entre os órgãos, ampliado a busca de soluções sustentáveis para as cidades.

Estiveram em Francisco Beltrão a coordenadora do projeto, Carmem Sanches, e os técnicos em segurança Cleverson Balsanello e Joel Bianchessi. Por parte da prefeitura participaram Claudimar de Carli, secretário municipal de Agricultura, a engenheira agrônoma, Bárbara Cella, e a economista doméstico, Vaneza Carneiro.

(Assessoria PMFB)