Francisco Beltrão

Municípios do Sudoeste irão receber mais R$ 1,6 milhão para o transporte escolar

Foto: Facebook/Amsop

Anunciado no final de maio pelo governo do Estado, o reajuste dos repasses para custear o transporte escolar deve amenizar o impacto deste serviço para as prefeituras paranaenses. Somente os 42 municípios do Sudoeste receberão R$ 1,6 milhão a mais, segundo levantamento da Amsop (Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná).

“Hoje a maior parte do transporte dos alunos é bancada pelas prefeituras e esse aumento nos repasses foi um pedido da organização municipalista e que vai ajudar a manter esse tipo de serviço”, explica o presidente da Amsop e prefeito de Santa Izabel d’Oeste, Moacir Fiamoncini.

Segundo a Associação dos Municípios do Paraná (AMP) – que fez o pedido de reajuste ao governo estadual – atualmente mais da metade dos alunos transportados são estudantes do Estado, mas o valor repassado às prefeituras corresponde a menos de 25% do total gasto com o transporte.

“Sabemos que o momento do País e do Estado é difícil, mas pedimos esse apoio para aliviar as despesas das prefeituras em relação ao transporte escolar”, disse o presidente da AMP, Frank Schiavini, na entrega do pedido ao governo.

Em Santo Antonio do Sudoeste, que é o município com maior repasse de transporte escolar na região, o reajuste veio em uma boa hora, segundo o prefeito Zelírio Ferrari. “É uma conquista importante e que vai nos ajudar a custear esse serviço”, diz.

Para Agilberto Perin, de Itapejara d’ Oeste, o reajuste ajuda a repor apenas parte das perdas dos últimos anos, já que os custos de operação do transporte subiram. “Nós transportamos mais de 2 mil alunos por dia e 75% desse serviço é feito com a frota própria. Esse reajuste ajuda muito, apesar de não cobrir totalmente a defasagem dos últimos anos com o aumento de óleo diesel, peças, pneus e salários”, afirma. O ideal para tornar a divisão do financiamento do transporte mais justa entre Estado e municípios, segundo o prefeito, seria a criação de uma espécie de tabela técnica e o reajuste automático anual.

O reajuste concedido pelo governo estadual será feito nas próximas cinco parcelas que os municípios recebem mensalmente. O acréscimo de 20% será sobre o valor previsto para cada prefeitura, com base no número de alunos transportado.

(Assessoria)

 

Compartilhe: