Segurança
Imagem Reprodução

O motorista que dirigia o carro envolvido nos crimes de importunação sexual e lesão corporal contra uma ciclista, em Palmas, na região sul do Paraná, se apresentou na delegacia nesta quarta-feira (29). Além dele, o irmão, que é menor de idade e também estava no veículo no momento do assédio, se apresentou à polícia.

Em depoimento à Polícia Civil do Paraná, o condutor do carro confirmou a intenção do carona em atacar a jovem. O caso aconteceu no domingo (26) e foi registrado por uma câmera de segurança.

Depois de ser interrogado, o motorista foi liberado, porque se apresentou espontaneamente e não tinha mandado de prisão contra ele. Mas de acordo com a Polícia Civil, o condutor deve responder por importunação sexual e lesão corporal.

Na terça-feira (28), o suspeito, que estava no banco do carona foi preso. Ele colocou a mão para fora e passou no corpo da jovem. Com isso, a ciclista se desequilibrou, caiu no meio da rua e ficou ferida.

Após o ocorrido, a vítima, estudante de direito, registrou um boletim de ocorrência e procurou pelas câmeras de segurança na região para entender o que havia acontecido. Ela só percebeu que se acidentou porque tinha sido tocada pelo suspeito. A ciclista publicou as imagens nas redes sociais na segunda-feira (27) e pediu ajuda da população para identificar todos os envolvidos. Com a repercussão do caso, ela fez um vídeo agradecendo o apoio de todos.

De acordo com a Polícia Civil do Paraná, os 4 homens que estavam no carro foram identificados, sendo que o que foi preso é o rapaz que passou a mão na jovem. Durante o depoimento, o suspeito falou que já estava com o braço para fora do veículo antes do “acidente” e nem percebeu que tinha encostado na moça, mas as imagens mostram o contrário.

Este homem contou quem eram os outros 3 rapazes que estavam no carro. Um deles foi conduzido para delegacia para prestar depoimento, mas ele foi liberado. Essa testemunha, que estava no veículo, admitiu que todos tinham ingerido bebida alcoólica.  (Band News)