Segurança
Foto reprodução

Uma servidora pública municipal de Cianorte, no Noroeste do estado, que trabalha como educadora infantil foi afastada liminarmente do cargo pela Justiça, que determinou ainda o bloqueio de seus bens em R$ 45.910,80, valor equivalente a dez vezes sua remuneração. A decisão decorre de ação civil pública por improbidade administrativa ajuizada pelo Ministério Público do Paraná, por meio da 4ª Promotoria de Justiça da comarca.

Conforme apurou o MPPR, ela teria abusado sexualmente de pelo menos quatro crianças de três anos que estavam sob seus cuidados em 2018. A servidora é investigada criminalmente e atualmente encontra-se presa preventivamente. Paralelamente à investigação criminal, o MPPR ajuizou a ação civil pública para buscar a responsabilização da servidora por improbidade.

Além dos pedidos liminares, a ação civil requer, na análise do mérito, a condenação da ré às sanções da Lei de Improbidade, como suspensão dos direitos políticos e pagamento de multa.

Fonte PMPR