Esportes

Marreco perde nos pênaltis e Foz é campeão da Série Ouro

Foto: Reprodução

Não houve vaias, nem aplausos ao fim das cobranças de penalidades, apenas uma frustração muito grande dos mais de 3 mil torcedores beltronenses que em silêncio viram o Marreco perder o título parananese na final pelo segundo ano seguido. Desta vez em casa, a equipe beltronense venceu por 4 a 2 no tempo normal e foi derrotada por 5×3 nos pênaltis.

Com a vantagem da vitória no primeiro jogo, o Foz até tentou ficar com o título no tempo normal, mas foi engolido por uma ótima atuação do Marreco que abriu o marcador logo aos 2 minutos com Dener que girou em cima do marcador e finalizou de pé esquerdo no alto. Aos 8 minutos foi a vez de Sinoê marcar o seu, ampliando para 2 a 0, após jogada individual. Com a vantagem, o Marreco recuou e o Foz se organizou, até conseguir descontar com Vini aos 16 minutos, após boa jogada e assistência de Daniel Feitosa. Faltando 4 segundos para o fim, Canabarro foi expulso após erguer demais a perna e atingir Dener no peito. Com um mais nos segundos finais e por mais 1 minuto e 56 segundos no segundo tempo, o Marreco não conseguiu marcar o terceiro gol, que só saiu aos 3 minutos da segunda etapa, com Pedro Rei, que pegou de primeira após cobrança de escanteio. Pedro Rei marcou novamente menos de um minuto depois após bela triangulação que envolveu Sol Sales e Alexandre Pintinho antes de Pedro finalizar nas redes. Com o goleiro linha, o Léo Costa bateu de longe e descontou para 4 a 2. Mesmo pressionando até o fim, o Foz não chegou ao terceiro gol e com a vitória no tempo normal, o Marreco forçou a decisão nos pênaltis.

Na primeira cobrança, Sol Sales bateu mal, pra fora e logo de cara deixou o Marreco em desvantagem. Vini acertou para o Foz e depois Dener empatou para o Marreco. Na segunda cobrança do Foz, Di Fanti pegou a cobrança de Trentin, mas na sequência Emerson bateu mal, fraquinho, no meio do gol e João Paulo defendeu. Na sequência Daniel Feitosa marcou para o Foz, Pedro também fez para o Marreco, Venâncio fez 3 a 2 para o Foz e na última cobrança do Marreco, Sinoê empatou. Na cobrança decisiva, Jamur acertou o chute e deu o título para o Foz nos pênaltis, por 4 a 3. Este é o quarto título da história do Foz, que já havia vencido em 1996, 1997 e 2001. O Marreco segue sem nenhum título de expressão e acumula dois vices seguidos, nas penalidades.

Fotos Eduardo Hermes

 

 

 

 

 

Compartilhe: