Esportes

Marreco abre mão de Sinoê e considera retorno de Canhoto

Foto Reprodução/Globo Esporte

Na última semana uma fonte próxima ao pivô Sinoê, do Marreco Futsal afirmou que o atleta se reuniu com a diretoria para acertar sua saída. Segundo a fonte, a diretoria da equipe beltronense abriu as portas para a saída do seu artilheiro no fim do ano, mesmo com o craque tendo contrato até o fim de 2019. A informação foi dada com exclusividade pelo repórter Eduardo Hermes da Rádio Educadora e gerou muita revolta por parte dos torcedores nas redes sociais, aumentando o desgosto de parte da torcida que criticou a renovação do técnico Paulinho Gambier.

Apesar de os motivos não ficarem claros, nesta semana os pontos foram ligados quando torcedores próximos de Canhoto afirmaram que ele estará no Marreco na próxima temporada, mas como ele e Sinoê se desentenderam e chegaram a se agredir durante um jogo entre Marreco e Cascavel pela Liga Nacional neste ano, ficou claro que um dos dois não poderá fazer parte do elenco, para evitar problemas de relacionamento. Sinoê também não se entende com Fabiano Assad, os dois discutiram durante uma partida, quando Assad ainda era o capitão, e não se falam desde o episódio, e segundo o presidente Ivo Dolinski, o fixo de 39 anos deve renovar para 2019.

Sinoê parece ter sido o escolhido para sair de forma a impactar a remontagem do elenco, com isso Marechal e Foz Cataratas já demonstraram interesse em contar com o pivô, e até o fim do ano ele deverá ser anunciado em outra equipe.

Já o ala Canhoto sempre dividiu a torcida entre os que acreditam no seu potencial e aqueles que acham que ele já não tem muito a oferecer ao Marreco. Ao que parece, seu nome continua forte entre os diretores que intensificaram as conversas para o retorno do ala, que atualmente joga no Cascavel, adversário do Marreco nas quartas de final da Série Ouro do Paranaense.

 

Compartilhe: