Local
João Manoel Rios, Alexandre Pécoits, Tarsizio Carlos Bonetti, José Kresteniuk, Antonio Pedron, Rômulo Vitorelli, Joceane Marcon, Joares Ribeiro e Amanda Perondi. Crédito: Darce Almeida/Acefb

Da assessoria/Acefb – Membros da Associação Empresarial de Francisco Beltrão (Acefb) e da prefeitura, articulam estratégias para o reinício dos voos da linha área da Azul Conecta, companhia aérea da Azul – trajeto Beltrão a Curitiba e Curitiba a Beltrão.

Na terça-feira, 23 de novembro, reuniram-se na entidade empresarial o vice-prefeito Antonio Pedron, o secretário municipal de Planejamento, Alexandre Pecoits, o presidente do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (Condef), empresário João Manoel Rios, o vice-coordenador das Agências de Turismo, empresário Rômulo Vitorelli, o diretor-geral da Associação dos Municípios do Sudoeste do Paraná (Amsop), José Kresteniuk, a vice-presidente da Acefb para Assuntos de Serviços, arquiteta Joceane Marcon, o presidente licenciado da Acefb, empresário Tarsizio Carlos Bonetti, o diretor executivo da Acefb, Joares Ribeiro e a colaboradora da Acefb, Amanda Perondi.

“A sinalização da volta da linha aérea é um marco importantíssimo para o município, uma vez que somos polo regional e não tem como não termos uma linha aérea aqui. Prova disso foi o sucesso da linha aérea do Voe Paraná, que por conta da pandemia teve que ser suspensa no início de 2020”, disse o presidente do Condef, João Manoel Rios. “Acredito que para a classe empresarial vai facilitar o deslocamento, não perdendo tempo na estrada, seis, sete horas de viagem. Sem contar os riscos que se corre nas estradas. Vamos trabalhar fortemente com toda a população de Beltrão e região para que a linha se viabilize”, completa.

Antonio Pedron ressalta que a Acefb participa de todo esse processo, pois está inserida no fomento, no comércio, na indústria, nos serviços e no emprego. “O município, junto com a Acefb, com as empresas e com a comunidade em geral, queremos que a linha, pela quinta vez, dê certo. O avião tem segurança total. Em princípio serão três voos por semana, com possibilidade de ser diário. Só depende de nós aproveitarmos a oportunidade dessa linha aérea. Se analisarmos os custos, é o meio de transporte mais barato”.

Pedron reforça que as principais estratégias para popularizar a linha aérea serão através da mídia e contatos em todo o Sudoeste (empresários, diretores de universidades, instituições, Cacispar, Amsop “Sem esquecermos da área de serviços médicos e hospitalares e as cooperativas. Se unirmos as forças, todos teremos sucesso”.

Dias e horários

Segundas, quartas e sextas-feiras. Chegada do avião em Beltrão, vindo de Curitiba: 16h35. Saída rumo a Curitiba: 17h. Os voos, sem escalas, podem ter duração média de 1h30 com os aviões Cessna Caravan (capacidade para nove passageiros, mais piloto e copiloto).