Paraná
Foto Facebook

O jovem estudante de Direito Mauricio Henrique Borges Mourão, de 22 anos, morreu por complicações da Covid-19 no último sábado (9) e deixou familiares e amigos perplexos e arrasados. Ninguém consegue entender como um jovem, saudável, praticante de ciclismo, faleceu em tão pouco tempo. Do momento em que Mauricio sentiu os primeiros sintomas até a morte se passaram apenas 13 dias.

Nesta terça-feira (12), ainda muito abalada, a mãe de Mauricio, Marcia Borges, contou que o filho estava bem até o natal.

“Ele passou o natal bem com a gente e no domingo foi pedalar, como sempre fazia. Notei que ele chegou muito cansado e na segunda-feira teve febre, dei remédio, mas na terça estava mal. Levamos para o hospital com dor de garganta, foi medicado, fez o teste da Covid e veio pra casa. Ficou bem abatido em casa e o resultado saiu na sexta-feira, positivo. Daí no sábado, levamos de volta no hospital porque ele estava bem fraco. Ele foi internado com desidratação e veio pra casa na segunda-feira. Achamos que já estava melhor”, contou a mãe.

Em casa, Mauricio começou a sentir muita dor de cabeça e chegou a perder a consciência. Foi levado novamente para o hospital, no mesmo dia.

Ele se cuidava

Marcia contou que o filho sempre se cuidava em relação à Covid e ninguém sabe como ele pegou o vírus. “Foi rápido demais. Meu filho morreu em 13 dias. Um menino saudável, que fazia exercício, ia na igreja e sempre cuidou dele e dos outros pra não se contaminar. Muito inteligente, meu filho querido”, disse Marcia, moradora de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba.

Para ler a notícia completa acesse Banda B