Agricultura
Foto Canal Rural

A guerra entre a Rússia e a Ucrânia que começou com uma invasão na manhã de quarta-feira (23/02), pode impactar diretamente a economia dos paranaenses ao causar um possível impedimento na atividade portuária e no comércio exterior. Os dois países fornecem soja, milho, trigo e outros insumos importantes para o Brasil.

O professor de economia da Universidade Federal do Paraná (UFPR), Eugenio Stefanelo, RIC Mais que durante os dois dias que antecederam a invasão, terça-feira (22) e quarta-feira (23), foi possível notar uma reação das cotações internacionais. A soja aumentou para US $17 por bucha, o que equivale a R$87,53. Já o milho ultrapassou os US$6,80 (R$34,98). O trigo também teve um aumento significativo, chegando a US $9 por bucha (R$46,30).

O economista ainda alerta sobre o aumento de preço de outros produtos, como o petróleo, que acaba impactando no aumento de preços de todo o restante da cadeia produtiva. Após a invasão feita pela Rússia à Ucrânia, a Petrobras pensa em avaliar os impactos da alta volatilidade dos preços do petróleo no mercado internacional. Todas essas mudanças refletem diretamente no Paraná.

Impactos a longo prazo

Outra preocupação é a possível falta de fertilizantes na próxima safra de verão, que começará a ser plantada em setembro. No ano passado, o produto já teve seu valor duplicado.

Segundo Eugênio Stefanelo, no ano passado, o Fundo Monetário Brasileiro já tinha previsto para 2022 uma redução do comércio mundial e do Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro, com relação aos números do ano passado.

Leia a notícia completa  em RIC Mais