Regional
Manifesto na PR-483 em Francisco Beltrão – Foto Thiago Bonatto

A greve dos caminhoneiros chegou, ao 10º dia nas rodovias do Paraná nesta quarta-feira (30).

A Polícia Rodoviária Estadual divulgou que no Sudoeste há 24 pontos de protestos nas rodovias estaduais.  Ao todo são 183 pontos de protestos nas rodovias estaduais em todo o Paraná.

Até o momento a Polícia Rodoviária Federal não informou se há manifestações nas rodovias federais.

 

Pontos de manifestações no Sudoeste:

PRC 280, km 175 – Trevo de Clevelândia – Parcial, Bloqueio para todos os veículos de carga

–PR 182, km 505 – Ampere – Realeza – Parcial, Bloqueio para todos os veículos de carga

–PR 281, km 421 – Acesso a Magueirinha – Parcial, Bloqueio para todos os veículos de carga

–PR 182 KM 484 – Trevo Realeza, saída para Cascavel

–PR 471 km 592 – Saída de Nova Prata do Iguaçu para Salto do Lontra

–PRC 158 KM 528 – Pato Branco – Posto Doval

–PR 562 KM 85 – Trevo São João para Cel. Vivida

–PRC 158 KM 483 – Trevo de Chopinzinho para Cel. Vivida e Candoi

–PR 280 KM 130 – Palmas – Trevo Codapar

–PR 566 KM 12 – Trevo de Itapejara D’Oeste

–PR 281, km 524 – Posto lourenço, Dois Vizinhos

–PR 281 Km 534 – Trevo Alto Bela Vista-Eneas Marques

–PR 281 kM 502 – Trevo de São Jorge d’Oeste- São Jorge d’Oeste

–PRC 280 Km 254+900m- Trevo de Marmeleiro- Marmeleiro

–PR 493 KM 30+300 m-Entrada da Comunidade Coxilha Rica-Itapejara d’Oeste

–PR 473 km 80+500m – Entrada cidade de Cruzeiro do Iguaçu – Entrada PR-879

–PR 180 Km 499+870m – Fco Beltrão – Trevo de saida para Itapejara do Oeste

–PR 158 KM 228 – Trevo de Sulina a Chopinzinho

–PRC 158 Km 536 – Trevo de Vitorino p/São Lourenço do Oeste/Entrada PRC-280

–PR 449 Km 003 – Trevo de Palma à Coronel Domingos Soares

–PR 493 Km 10 – Frente Posto Panoramico

–PRC 280 KM 168- Trevo secundário de Clevelândia- Clevelândia.(Novo)

–PR 281 Km 600-Trevo de São Valério- Distrito de São Valerio- Planalto(Novo)

–PR 583 Km 06 + 500m Esquina Gaucha – Perola d’Oeste (Novo).

 

A Confederação Nacional dos Transportadores Autônomos (CNTA) divulgou na tarde desta terça-feira (29), uma nota em que pede à categoria o fim da paralisação.

Nota CNTA

Nossa pauta inicial e prioritária foi plenamente atendida pelo governo”, afirma a entidade. Ela acrescenta que, a partir de agora, manter a paralisação exporá os caminhoneiros e suas famílias a “desgaste desnecessário”. A nota alerta que as conquistas obtidas até agora e o apoio da população ao movimento correm o risco de serem perdidos com o prolongamento da paralisação.

A entidade informa, ainda, que caminhoneiros “estavam sendo forçados e ameaçados” a manter a paralisação. E que grupos estranhos à categoria se infiltraram no movimento.

“Entendemos que daqui para frente só haverá prejuízo aos caminhoneiros, de modo que a CNTA e todas as entidades sindicais de sua base, pedem a compreensão pelo fim da paralisação”, encerra a nota.