Paraná
Foto: Colaboração/ família do bebê via Ric Mais

A funerária responsável pelo sepultamento de um natimorto em Imbaú, na região dos Campos Gerais do Paraná, e o hospital de Ponta Grossa, onde foi realizado o parto induzido, divulgaram notas após a família registrar um Boletim de Ocorrência (BO). No último sábado (30), pouco antes de iniciar o velório da pequena Helena, que morreu com seis meses de gestação, os familiares encontraram apenas serragem dentro do caixão.

A empresa funerária e o hospital informaram que o corpo ficou dentro de um pacote no necrotério da unidade hospitalar. 

Funerária revela detalhes do procedimento

Na segunda-feira (1º), após grande repercussão do caso, a funerária esclareceu a ocorrência do último sábado (30). De acordo com a direção, todos os procedimentos de segurança foram realizados acompanhados por uma avó e por uma tia do natimorto. 

“Chegando ao hospital apresentaram os documentos obrigatórios, em seguida nosso agente juntamente com a família foram até o necrotério, chegando lá haviam vários berços, porém todos vazios, apenas um deles estava com um “pacote”. O mesmo foi entregue ao nosso agente juntamente com a família do bebê, como é nosso procedimento, nosso agente perguntou para a família se havia o desejo deles verem o bebê. A família diante da imensa dor optou em não abrir o pacote, diante disso nosso agente retornou para Imbaú com os familiares que o acompanhavam no veículo da empresa”, esclareceu a funerária.

Entretanto, quando os familiares chegaram para o velório em Imbaú pediram para abrir o caixão e tiveram uma surpresa, o corpo não estava no local. “Chegando na funerária para fazermos a preparação do bebê, a avó pediu para ver o rostinho da sua netinha, e nós prontamente abrimos o pacote e tivemos a triste surpresa como mostrada no vídeo, de ter apenas serragem dentro do pacote”, completou.

“A funerária esclarece que os familiares citados estiveram o tempo todo junto com nosso agente, tanto na viagem quanto na retirada do bebê do hospital, a família acompanhou todos os nossos procedimentos”,finalizou a funerária em nota.

Hospital revela apuração interna

Já o Hospital Geral Unimed, responsável por realizar o parto induzido após constatar que o coração do bebê não estava mais batendo, informou que desde sábado (30), iniciou uma apuração interna e revisitou todas as etapas do protocolo de óbito da instituição.