Regional
Foto: Divulgação

Na terça-feira, 19, uma grande equipe de lideranças do Sudoeste esteve no Palácio Iguaçu, em Curitiba, participando de uma reunião sobre o projeto do Aeroporto Regional. Técnicos, prefeitos, vice-prefeitos, deputados estaduais e federais foram recebidos pelo secretário Silvio Barros, e saíram otimistas do encontro.

O Governo do Estado, por meio do secretário, garantiu apoio para a Associação dos Municípios do Sudoeste (Amsop) dar continuidade ao projeto do aeroporto em Renascença. Esta semana será elaborado pelo gabinete na governadoria um oficio para a Secretaria de Aviação Civil (SAC), reiterando apoio ao projeto do Aeroporto do Sudoeste e se propondo a auxiliar a iniciativa de maneira política e financeira.

“Finalmente conseguimos uma ação concreta em relação ao nosso projeto diante da postura do secretário Silvio Barros, o próximo passo é levarmos até a SAC este documento que sinaliza o apoio importantíssimo do Governo do Estado com o empreendimento”, ressalta Antonio Pedron, vice-prefeito de Francisco Beltrão e coordenador do plano do Aeroporto Regional do Sudoeste.

Para o deputado Reichembach, a instalação de um sítio aeroportuário no local será um divisor de águas. “A ausência de um aeroporto na nossa região gera um gargalo no desenvolvimento do Sudoeste, sua implantação traria benefícios significativos em todos os setores da nossa economia, pois vai gerar empregos em diversos segmentos, além de permitir que a população tenha acesso a este tipo de transporte, que se tornou mais viável com o passar dos anos”, afirma Reichembach, que é uma das lideranças envolvidas com o projeto do Aeroporto do Sudoeste desde a sua elaboração.

O projeto de criação do Aeroporto Regional vem sendo discutido há anos. Em 2007, um estudo técnico encomendado Amsop indicou que um terreno na Linha Buriti, interior de Renascença, seria o sítio aeroportuário ideal para a construção. Desde então, a entidade uniu forças com prefeitos, deputados, sociedade civil e demais lideranças da região para dar continuidade ao projeto, que vem sendo discutido na esfera estadual a partir do contato com a Secretaria de Infraestrutura e Logística (Seil), e na esfera federal a partir do contato com a SAC.

(Assessoria)