Geral
Foto Google Mapa

Os atuais contratos de concessão de pedágio, firmados em 1998, se encerram em novembro de 2021.

O novo modelo de concessão de pedágios no Paraná, que está sob discussão, prevê a implantação de novos pedágios em rodovias estaduais e federais. O Governo Federal informou que iniciou os estudos para a implantação do novo modelo de pedágio para o estado.

A nova concessão deve ter cerca de 3,8 mil quilômetros de rodovias pedagiadas divididos em até oito lotes. Além dos atuais 2,5 mil quilômetros das concessões, outros 1,3 mil quilômetros devem ser pedagiados, entre rodovias federais e estaduais. Atualmente o Paraná tem 2,5 mil quilômetros de rodovias pedagiadas em seis lotes.

Segundo o deputado Luiz Claudio Romanelli (PSB), que integra a Frente Parlamentar sobre o Pedágio, o Governo do Estado do Paraná fará inventário do período da concessão, em todos os seis lotes. Pelo contrato, todos os bens móveis e imóveis deverão ser repassados ao Estado ao fim da concessão, tanto os que foram cedidos no início do contrato quanto os que foram adquiridos ao longo da execução contratual.

Trechos que serão pedagiados são segundo a nova proposta:

Rodovias estaduais

PR-323 – entre Maringá e Guaíra;

PR-280 – entre Francisco Beltrão, Pato Branco e Palmas;

PR-092 – entre Jaguariaíva e Santo Antônio da Platina;

PR-445 – entre Mauá da Serra e Londrina.

Rodovias federais

BR-163 – entre Guaíra, Cascavel e Barracão;

BR-453 – entre Santo Antônio da Platina e Ibaiti.

(Alep e G1 PR)