Segurança

A primeira ocorrência foi registrada no último sábado (28), quando uma mulher, de 20 anos, procurou o Batalhão informando que no dia 27/11, recebeu mensagens via WhatsApp de um homem cobrando o valor do aluguel da casa onde reside, e que deveria depositar o dinheiro em uma conta bancária descrita na foto do cartão por ele enviada, pois devia um cheque para o titular da conta. A mulher realizou o depósito de R$ 600,00 e ao enviar a comprovante via mensagem, percebeu que o seu contato havia sido bloqueado.

Logo após, a mãe dela informou que o proprietário do imóvel havia ido pessoalmente à sua casa cobrar o valor do aluguel, e que negou o fato de ter solicitado o depósito via conta bancária. Neste momento ela constatou que havia sido vítima de estelionato e decidiu registrar o fato.  

A segunda situação ocorreu nesta segunda-feira (30), em que a vítima, de 54 anos, relatou que por volta das 8h50, estava na Rua Caramuru, Centro de Pato Branco, quando um homem pediu ajuda. Neste momento outro homem também se aproximou e disse ter um bilhete premiado e que os ajudaria com R$100.000,00, mas que para isso acontecesse ela teria que entregar certa quantia em dinheiro. Então foram com o veículo até a uma agência bancária, onde ela sacou R$1.040,00, e também foram até a sua residência para pegar seu outro cartão e em outra agência ela sacou mais R$1.800,00.

Após entregar o dinheiro, o homem pediu para que aguardasse até ele retirar o valor prometido, mas após cerca de 30 min esperando sem resposta, ela percebeu que havia sido vítima do golpe do bilhete premiado, resultando-lhe num prejuízo no valor de R$ 2.840,00.

A Polícia Militar reforça à população para que redobrem os cuidados, principalmente nesse final de ano, onde a circulação de dinheiro é maior e os golpistas irão procurar usar de vários métodos para ludibriar e enganar o cidadão para obter vantagem financeira.

Qualquer ação suspeita, entre em contato com a Polícia Militar pelo 190.