Geral
Foto de arquivo/Alep

Da Assessoria – Na terça-feira, 20, o deputado Reichembach utilizou o horário da sessão plenária da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) para falar sobre a destinação das carcaças de animais que morrem nas propriedades rurais do estado.

Para Reichembach, o Paraná precisa de uma legislação específica para o tema. “O descarte incorreto das carcaças de animais pode poluir mananciais, prejudicar o meio ambiente, e no caso de animais doentes corre o risco de contaminar todo o rebanho”, afirma o deputado, que é líder do Bloco Agropecuário na Alep.

Em 2016 o assunto já havia sido tratado na Alep pelo então deputado estadual Schiavinato, com o apoio do deputado Reichembach, que agora retoma o tema. “Alguns municípios, como Francisco Beltrão, já possuem programas para a destinação das carcaças, porém não podem ser colocados em prática pois é necessário ainda uma lei que unifique esse procedimento, facilitando a vida dos produtores rurais e também das prefeituras que recebem esta demanda”, ressalta.

O deputado Reichembach está em contato com a Secretaria de Estado da Agricultura (Seab), com a Agência de Defesa Agropecuária (Adapar) e demais instituições do setor para que o assunto seja novamente pautado.

LEI – A orientação mais atual sobre a destinação de carcaças de animais é a Instrução Normativa nº 48, de outubro de 2019, elaborada pelo Ministério da Agricultura e que agora precisa receber a estruturação legal no estado para poder trazer a solução para esse assunto pendente há muito tempo, e trazer os seus benefícios para os produtores, para o poder público e para o meio ambiente.