Pandemia
Foto de arquivo, Alep

Da Assessoria – Estamos na Semana Santa, período em que muitos costumam viajar e reunir a família. Porém, em função da pandemia, este ano as celebrações serão um pouco diferentes. Este foi um dos temas tratados pelo deputado Reichembach na sessão plenária da Assembleia Legislativa do Paraná de terça-feira, 30.

Reichembach afirma que a comemoração deve ser feita sem aglomeração. “Precisamos ter respeito pelos profissionais da área da saúde, da linha de frente, e por todos que estão se cuidando. A Páscoa é uma data que gostamos de passar com a família reunida, mas a situação da pandemia ainda é muito crítica”, ressalta.

O deputado citou também o perigo nas estradas durante os feriados pelo alto fluxo de carros, e de dirigir após ingerir bebida alcoólica. “Não podemos esquecer que os hospitais estão sem leitos disponíveis, portanto devemos evitar ao máximo fazer viagens neste período para não nos expormos a qualquer risco, seja da contaminação pela covid ou de sofrer qualquer acidente”, afirma.

MINI USINAS – Durante o pronunciamento, Reichembach citou a instalação de miniusinas de oxigênio como uma alternativa para o abastecimento dos hospitais e unidades de saúde. “Esta é uma solução emergencial que tem sido adotada em algumas cidades do Sudoeste, o que vai gerar um alívio para os hospitais e famílias que têm seus entes queridos internados e precisando deste recurso”, completa o deputado. Ampére, Santa Izabel do Oeste, Dois Vizinhos, Mangueirinha, entre outros, são exemplos de municípios que aderiram à iniciativa, e que poderão abastecer os cilindros dos hospitais in loco. Francisco Beltrão deve iniciar a instalação da usina ainda esta semana. Além disso, também poderão ser abastecidos os equipamentos utilizados em ambulâncias, e os cilindros de pacientes que fazem uso do oxigênio para o tratamento em casa.

VACINAS – Esta semana, o deputado Reichembach e demais membros da Frente Parlamentar do Coronavírus na Assembleia Legislativa do Paraná assinaram um requerimento destinado à Comissão Executiva da Casa de Leis. O texto propõe que o comitê avalie a possibilidade de transferir R$ 2 milhões para a Universidade Federal do Paraná (UFPR). Caso seja liberado, o recurso será alocado no projeto de desenvolvimento da vacina contra a Covid-19. “Precisamos investir no ramo de pesquisa, que pode nos trazer mais uma opção de imunizante para nos livrarmos da pandemia o quanto antes”, ressalta Reichembach.