Esportes, Francisco Beltrão
Foto: Adolfo Pegoraro

Sem vencer no Campeonato Paranaense desde a estreia contra o Paraná Clube, ainda no dia 17 de janeiro, o União busca desesperadamente uma vitória hoje a noite contra o Rio Branco, no estádio Anilado a partir das 20 horas.

De lá pra cá foram mais seis jogos, com seis derrotas, uma péssima campanha que coloca a equipe beltronense na lanterna da classificação geral, neste momento encarando o rebaixamento.

No último final de semana contra o Atlético na Arena da Baixada, derrota por 1 a 0, mas difícil tirar algum parâmetro sobre a atuação dos jogadores, que não marcam gols justamente desde o jogo contra o Paraná, conseguindo ter o pior ataque do campeonato. Contra o Atlético era esperada a atuação defensiva e totalmente submissa, até para não levar goleada, mas contra o Rio Branco hoje a noite, diante da torcida é obrigação ir pra cima e vencer o jogo a qualquer custo.

O grande problema continua sendo a produção do ataque, que agora conta com o reforço do experiente Schwenk, mas que sozinho nada poderá fazer, principalmente se William continuar baixando a cabeça, tentando jogadas mirabolantes e sem utilidade e objetividade alguma. Ele continua sendo o camisa dez da equipe, e dos seus pés os torcedores esperam boas jogadas e principalmente passes para gols, o que até agora não se viu.

O Rio Branco surpreendeu no primeiro turno ao chegar à decisão da Taça Dionísio Filho, eliminando o Atlético em Curitiba, mas perdendo na capital para o Coxa na decisão por 3 a 0. No início do segundo turno, conhecido como Taça Caio Júnior, a equipe de Paranaguá sofreu uma dura derrota por 4 a 2 para o Toledo, o que coloca o adversário do União de certa forma pressionado a jogar por vitória na noite de hoje. Aliás, a vitória do Toledo nada ajudou o União que trava fuga do rebaixamento diretamente contra Prudentópolis e Toledo, que pontuaram na primeira rodada, ao contrário do azulão.

A missão do técnico Ivair Censi não é nada fácil, pois precisa melhorar o pior ataque da competição, fazer a equipe que mais perdeu vencer pelo menos três das quatro partidas restantes, e torcer para que outras equipes simplesmente não vençam e assim uma combinação de resultados salve a equipe beltronense do rebaixamento. O primeiro passo para alcançar o objetivo de se manter na elite começa hoje, e a presença do público é uma incógnita, já que a campanha não ajuda, a previsão é de chuva, porém o torcedor não vê o União em casa desde o dia 4 de fevereiro.

 

Confira os jogos da 2ª rodada

Quarta-feira, 6 de março

União x Rio Branco – 20h

Maringá x Foz – 20h

Cascavel x Cianorte – 20h

Prudentópolis x Atlético – 20h

Toledo x Londrina –  20h15

Paraná x Coritiba – 21h45