Pato Branco
Foto PM

Em face às manifestações ocorridas na manhã desta sexta-feira (08) no município de Pato Branco, acerca do óbito de pessoa, ocorrido no dia 1º de abril deste ano, durante a realização da “Operação Veritas”, ocasião em que foram cumpridos Mandados Judiciais de Busca, Apreensão e Prisão,

O Comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar, vem a esclarecer que imediatamente após os fatos ocorridos, foram realizados e tomados todos os procedimentos e trâmites legais, previstos em legislação pertinente, bem como foi instaurado Inquérito Policial Militar (IPM), para apurar as circunstâncias as quais se deram os fatos.

O 3º Batalhão de Policia Militar, esclarece que todo procedimento envolvendo disparo de arma de fogo realizado por policial militar em serviço, é instaurado processo próprio e pertinente, a título de instrução provisória, conforme prevê o Código de Processo Penal Militar, cuja finalidade precípua é administrar elementos necessários à propositura da ação penal.

Neste momento, qualquer posicionamento pode direcionar a um pré-julgamento e conclusões precipitadas, desta forma é prudente aguardar a apuração dos fatos.

Cabe salientar que com a pessoa envolvida, foram apreendidos 15 g de cocaína, um revólver cal. 32, 4 munições cal. 32, um rifle calibre. 22, uma carabina cal. 22 com silenciador, 12 munições cal. 38, 5 munições cal. 12, 70 munições cal. 22, 2 munições cal. 380, 4 cadernos de anotação do tráfico, 80 gramas de maconha, um pé de maconha e 11 aparelhos celulares.