Regional
Foto Michelli Arenza/RPC

Na manhã de terça-feira (07) órgãos de segurança realizaram na PR-281, em Salto do Lontra uma reprodução simulada dos fatos da ocorrência onde foram mortos durante uma abordagem policial os irmãos Orestilhano Maria da Rosa Junior, 21 anos e Adrian Beppler da Rosa, 26 anos, ocorrida no dia 23 de julho.

A perícia contou com a participação do Instituto de Criminalística, Ministério Público, Gaeco, Polícia Militar e Polícia Civil e com acompanhamento de advogados de defesa.

Os detalhes que foram reproduzidos foram repassados pelo policial Leandro Becher que esteve presente no episódio. Os dois irmãos morreram após serem supostamente baleados pelo policial Andrei Castelli, que está preso temporariamente no 6º Batalhão em Cascavel.

O delegado Sandro Spadotto Barros informou que a reprodução é importante para apurar se tudo o que policial relatou vai se confirmar, se vai se acrescentar alguma informação a mais.

Um terceiro policial que estava de folga teria chegado ao local logo após os irmãos serem baleados e o delegado quer saber se quando ele chegou as armas já haviam sido colocadas no local ou não. Este terceiro policial também participou da simulação.

O chefe do Instituto de Criminalística Patrick Souza, que conduziu a reprodução disse que o objetivo foi verificar a dinâmica dos fatos e se não há contradições com o que foi declarado e o que foi demonstrado.
O advogado do policial Castelli acompanhou a reprodução e disse que já pediu a revogação da prisão de seu cliente.

A defesa de Leandro disse que não teve acesso aos autos e aguarda conclusão do inquérito para se manifestar, informando que Leandro continua se colocando a disposição das autoridades para melhor elucidação dos fatos.

Redação com Niomar Pereira JdeB