Geral
Foto – Sintropab/ Sindicato dos Motoristas

Uma importante reunião ocorreu na manhã desta terça (26), em Pato Branco, com representantes dos seis sindicatos que representam os empregados do Ciruspar – Consórcio Intermunicipal da Rede de Urgência do Sudoeste do Paraná – SAMU 192. Os sindicatos se reuniram com o prefeito de Ampére, Zuca Luquini, atual presidente do CIRUSPAR. Ainda estiveram presentes trabalhadores das categorias profissionais e membros da administração do Consórcio.

Após a reunião, foi elaborada uma Carta Aberta à população do Sudoeste.

Carta aberta a população do Sudoeste: o SAMU está precisando do SAMU

“O SAMU 192 – Serviço de Atendimento Móvel de Urgência – que é administrado pelo Consórcio entre os Municípios do Sudoeste do Paraná (CIRUSPAR), e funciona em nossa região desde 2011. Nesse período foram salvas milhares de vidas, pelas mãos dos Profissionais (Condutores Socorristas, Atendentes, Enfermeiros, Médicos e Equipe de Apoio) que dia e noite, atendem aos nossos chamados.

A responsabilidade pelo custeio do SAMU é tripartite, na proporção de 50% pelo Governo Federal; 25% pelo Estado do Paraná e 25% pelos Municípios. Ao longo do tempo, tanto o Governo Federal, quanto o Governo do Paraná, deixaram de reajustar os valores de repasse, e como o serviço não pode parar, os Municípios vêm arcando com a diferença. Em 2021 o custeio foi de 20% pelo Estado do Paraná, 30% pelo Governo Federal e 50% pelos Municípios.

Os trabalhadores do SAMU – especialmente Condutores Socorristas, Técnicos de Enfermagem e Enfermeiros – recebem salários baixos e que estão defasados em cerca de 20%. Os salários merecem e deverão ser corrigidos. A manutenção do serviço é imprescindível para a sociedade, pois efetivamente SALVA VIDAS. Você sabia que o SAMU realiza cerca de dez mil atendimentos por ano e cerca de 25% desses atendimentos são para acidentes graves, que se não forem atendidos com a urgência que o SAMU atende, as vítimas não teriam sobrevivido? Quem de nós ou familiar ou amigo nunca precisou do SAMU?

Mesmo sendo um Serviço exemplar, o SAMU está correndo risco. Nos últimos dias, sob a desculpa de que falta dinheiro para o SAMU, alguns prefeitos das maiores cidades estão querendo desmontar o Serviço, falando em trazer o Serviço para as estruturas de saúde dos Municípios ou “terceirizar/privatizar” o Serviço. Ao invés de exigirem dos seus aliados políticos no Governo do Paraná e no Governo Federal o repasse dos valores corretos, preferem desmontar o Serviço.

A terceirização/privatização de serviços de saúde sempre é ruim. A qualidade do serviço cai e a população deixa de ser bem atendida. No caso do SAMU, o risco é milhares de vidas perecerem ano a ano. Até pode ser verdade que os maiores municípios poderão prestar um atendimento de qualidade razoável, mas com certeza essa não é a realidade da maioria dos municípios, os menores. Não esqueçamos que o atendimento à saúde tem de ser igual a todos. Não basta alguns municípios organizarem um serviço razoável, pois quando o acidente ocorrer lá onde não tem o Serviço estruturado, lá é que se perderá a vida.

Se a conta não fecha, é sensato, cobrar de quem deve, no caso o Governo do Paraná e o Governo Federal e enquanto os recursos não virem, é certo que os Municípios tem caixa para manter o serviço. Estima-se que hoje para manter o Serviço com qualidade e o pessoal com os salários corrigidos, mesmo que o Governo do Paraná e o Governo Federal continuem sem reajustar a sua participação, a cota dos Municípios, por mês, por habitante seria no valor de R$ 2,85 (dois reais e oitenta e cinco centavos). É de se perguntar: Senhor Prefeito, Senhores Vereadores – será verdade que seu município não tem condições de contribuir com esse valor, por mês, por habitante, para o SAMU?

O SAMU presta um Serviço essencial e de excelente qualidade, por isso não pode parar. A ideia de terceirizar o Serviço é ruim, não podemos permitir. Os recursos que dizem faltar, existem no Governo do Estado e no Governo Federal e nos Municípios, basta vontade política para colocar o dinheiro no lugar certo. Temos certeza de que colocar recursos no SAMU é correto.

O SAMU SALVA VIDAS. SALVEMOS O SAMU. CHAME 192

Sindicato dos Motoristas, Condutores de Veículos Rodoviários Urbanos e Em Geral, Trabalhadores em Transportes rodoviários de Pato Branco – SINTROPAB, Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Francisco Beltrão – SITROFAB, Sindicato dos Motoristas, Condutores de Veículos Rodoviários Urbanos e Em Geral,
Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Dois Vizinhos – SINTRODOV, Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Serviços de Saúde Francisco Beltrão e Região – SINTRASAÚDE e Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde Pato Branco –
SINDISAÚDE”.