Geral
Foto: Divulgação/PM MT

A Polícia Militar de Canarana (838 km de Cuiabá) resgatou na noite desta terça-feira (5) um bebê recém-nascido da etnia Kamayurá que havia sido enterrado vivo pela própria bisavó, supostamente com o consentimento da mãe.
Segundo o boletim de ocorrência, o episódio aconteceu por volta das 16h e a criança foi resgatada com vida por volta das 21h, após uma denúncia anônima.

A menina foi encaminhada ao Hospital Regional de Água Boa – cidade mais próxima – e seu quadro de saúde é considerado estável. Ela foi diagnosticada apenas com insuficiência respiratória.

O major João Paulo Bezerra descreveu o resultado da ação ao site MidiaNews como “um milagre”.

Segundo ele, a equipe chegou ao local do fato por volta das 20h, em razão de uma denúncia anônima. A bisavó, que é indígena da etnia Kamayurá, confirmou ter enterrado o bebê, mas alegou que a menina havia nascido prematura e morta.
Segundo o Major, o grupo começou a cavar com mais força após o primeiro sinal de vida da criança, para tentar socorrê-la o mais rápido possível.

“Começamos a cavar onde a bisavó apontou e, para nossa surpresa, ouvimos o choro da criança e continuamos a cavar mais rápido para retirar a criança e levá-la diretamente ao hospital”, contou.
Participaram do resgate, além do Major João Paulo, os sargentos Oliveira e Fernandes, o soldado Henrique e mais dois investigadores da Polícia Civil.

A bisavó da criança foi presa e a mãe, que tem 15 anos, apreendida. Ambas foram encaminhadas à delegacia de Polícia Civil.