Pandemia
Foto Assessoria

Assessoria – A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) regulamentou, no fim de janeiro, a venda de autotestes da Covid-19. Mas, apesar da aprovação, a venda ainda não está autorizada em farmácias e drogarias. Isso porque, a partir da regulamentação, é necessário que as indústrias que fabricam esses testes solicitem registro dos produtos na Anvisa e tenham aprovação deles.

“Só a partir disso é que as farmácias e drogarias poderão vender os produtos. Tanto no balcão quanto online”, explica o chefe de redação da MyPharma, startup que auxilia empresas do ramo farmacêutico com ferramentas para vendas online, Jair Paulo Siqueira.

Assim que autorizados, os autotestes poderão ser vendidos no balcão ou via e-commerce sem nenhuma regra especial, já que não se trata de produto de venda controlada.

“A única prerrogativa é de que os estabelecimentos conscientizem os clientes de que o autoteste só deve ser feito em caso de o paciente ter algum sintoma da Covid-19. Também é necessário um pós-atendimento, para saber se a pessoa positivou ou não para a doença e, caso tenha positivado, que procure fazer o exame tradicional para aí apresentar como forma de comprovante de que contraiu o vírus. Esse acompanhamento pós-teste é fundamental para direcionar o paciente para o tratamento adequado — o que, consequentemente, pode impactar positivamente em taxas de retenção e fidelização de clientes tanto no balcão quanto no e-commerce”, destaca Jair.

Até o momento, a Anvisa informou que avalia quatro pedidos de registro de autotestes para Covid-19. Além desses quatro, outros cinco pedidos aguardam início da análise. De acordo com a agência, a documentação dos quatro produtos também já foi enviada ao Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS), da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), que também participa da análise técnica. Depois da aprovação e autorização em todos os órgãos, os autotestes poderão ser distribuídos para venda em farmácias e outros estabelecimentos indicados, de forma online ou presencial.