Francisco Beltrão
Foto Assessoria

Está marcado para esta quinta-feira (24), às 09h no Tribunal do Júri da Comarca de Francisco Beltrão, o julgamento de Gabriel Eliseu Fioravanso e Luana Eliseu Gois, acusados da morte de Augusto Barbosa, 64 anos.

Os fatos

O crime ocorreu no dia 25 de julho de 2017, entre 14h e 15h na Comunidade de Alto Pinhal, Enéas Marques, onde os dois acusados teriam chegado na casa de Augusto, junto com ele em seu veículo e após ganharem sua confiança, Luana, prendeu a atenção da vítima e Eliseu lhe aplicou um golpe “Mata Leão” o asfixiando até a morte.

Na sequência eles jogaram seu corpo em um açude, onde só foi encontrado cinco dias depois de seu desaparecimento, por alguns vizinhos que faziam buscas no local.

Os acusados roubaram da vítima um celular, um botijão de gás e um rádio, avaliados em R$ 360,00 que venderam para um homem também identificado.

Já haviam sido condenados e recorreram

Após as investigações os acusados foram localizados e presos, sendo condenados pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte) a uma pena de 21 anos de reclusão e ao receptador, condenado pelo Artigo 180 do Código Penal, Receptação, a uma pena de 4 meses de reclusão e pagamento de multa.

Os condenados pelo latrocínio recorreram ao Tribunal de Justiça e o crime foi desclassificado de latrocínio para homicídio e designada então nova data para julgamento, agora em Júri Popular que acontece nesta quinta-feira (24).

O Julgamento será presidido pelo Juiz de Direito Dr Eduardo Ressettti Pinheiro Marques Vianna. O Ministério Público será representado pelo Promotor de Justiça Tiago Vacari, tendo na assistência de acusação o advogado Gilberto Caetano da Silva e na defesa dos réus o advogado Eliel de Almeida.