Pato Branco
Imagem Rádio Celinauta

Deu alta na manhã desta terça-feira (21), no Hospital São Lucas, o foragido da Justiça Claudir Lisboa, 42 anos, vulgo “Marmita” acusado de estupros e homicídio em Pato Branco. Ele foi preso no sábado (18) após um grande cerco policial e troca de tiros, com os policiais, quando acabou baleado.

Ele foi encaminhado ao hospital, onde passou por cirurgia, se recuperou e após dar alta hospitalar foi encaminhado para a 5ª SDP, onde ainda hoje prestará depoimento para a Polícia Civil, dos crimes dos quais é acusado.

Entre os crimes ele irá responder por estupros e morte do servidor público Guilherme Ambrosini, morto com um tiro de pistola 9mm na cabeça, ao tentar defender sua namorada de tentativa de estupro.

O acusado tem vários crimes pelos quais já foi condenado a mais de 90 anos, como estupros, homicídios entre outros. Ele saiu do sistema prisional em 2021, rompeu a tornozeleira eletrônica em 01 de março de 2022, quando ainda morava em Curitiba e desde então vinha praticando crimes no sudoeste do estado.