Francisco Beltrão

Assessoria – O dia 15 de junho é declarado pela ONU (Organização das Nações Unidas) o Dia Mundial de Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa. O principal objetivo é criar uma consciência mundial, social e política, da existência da violência contra a pessoa idosa que pode ser definida como qualquer ato ou ausência de ação que lhe cause danos ou incômodo. As formas de violência são diversas, dentre elas, física, psicológica, sexual, negligencia ou abandono e financeira.

São várias formas de violência que acontecem com mais incidência. Uma delas é a negligencia/abandono, que é marcada pela negação dos atendimentos às necessidades básicas como alimentação, cuidados de higiene, moradia e outras. Mais uma forma bem recorrente é psicológica, a qual se dá principalmente através de palavras depreciativas contra os idosos.

Existem alguns canais de denúncia para suspeitas de casos de violência contra a pessoa idosa. A Prefeitura de Francisco Beltrão, através da secretaria municipal de Assistência Social, possui o Disque Idoso Municipal 165criado pela Lei Municipal 3.745, de 23 de junho de 2010, com ligações gratuitas. Também existem os canais 181 (estadual) e 100 (nacional).

Nádia Bonatto, secretária de Assistência Social, explica que o serviço 165 possibilita a participação de mais serviços e profissionais para o atendimento. Um Assistente Social é responsável por receber, verificar, analisar e dar os devidos encaminhamentos, além de prestar informações e orientações relativas aos idosos e seus direitos. Nos casos em que for constatada a ocorrência de violência contra a pessoa idosa, é feito o encaminhamento para atendimento e acompanhamento especializado de outro serviço da mesma secretaria, o CREAS.

Durante o ano de 2019 foram recebidas 148 notificações. Deste total, 24 necessitaram de acompanhamento especializado por parte do CREAS. Em 2020 foram 158 notificações e 16 necessitaram do mesmo acompanhamento. Em 2021 foram contabilizadas 178 notificações e 21 tiveram o acompanhamento do CREAS. Nos primeiros cinco meses do deste ano, período de janeiro a maio, já são 126 notificações, com 12 encaminhadas para acompanhamento por parte do CREAS.

Nos próximos dias a secretaria de Assistência Social, com apoio do Conselho Municipal dos Direitos do Idoso, vai trabalhar a temática no sentido preventivo e orientativo. Será através de entrevistas nos meios de comunicação, oficinas com a participação de idosos e dos participantes dos equipamentos da Assistência Social e por meio das Redes de Proteção que atuam nos territórios dos três CRAS, nas regiões da Cidade Norte, São Miguel e Padre Ulrico.