Real Móveis

Neste sábado (28) às 21 horas em São Paulo (SP), Corinthians e Marreco entram em quadra para o segundo jogo das quartas de final da Liga Nacional de Futsal (LNF). No primeiro confronto no Ginásio Arrudão, a equipe beltronense fez valer o mando e venceu os paulistas por 6 a 4, e agora leva a vantagem de jogar pelo empate no tempo normal. Para o Corinthians só interessa a vitória, que mesmo assim não garante a vaga, mas leva o jogo para a prorrogação com dois tempos de cinco minutos.

Vivendo um grande momento, o Marreco cresceu muito na fase decisiva da LNF e também da Série Ouro do Paranaense, e por isso acredita na vaga inédita. O Corinthians por outro lado vive um momento de pressão, primeiro pela derrota no jogo de ida, e principalmente por ter perdido o título da Liga Paulista na última semana para o Magnus Sorocaba de Falcão.

A equipe beltronense viajou até a capital paulista ainda na última quarta-feira (25), e já treinou no Ginásio Wlamir Marques no Parque São Jorge, com capacidade para 7 mil torcedores, que deve estar lotado de corintianos.

O técnico Baiano, do Marreco, não poderá contar com o ala Guina que teve uma séria lesão confirmada e só volta a jogar em abril de 2018, e também com o goleiro Paulo Vitor que vai jogar nos Estados Unidos.

“Precisamos ter alguns cuidados, mas também precisamos acreditar em nós mesmos e não vamos jogar pelo empate, até porque isso significaria uma derrota”, disse Baiano.

Grande preocupação da torcida, a pressão dos corintianos é algo que deve incomodar, mas segundo o comandante do Marreco, todos sabem muito bem o que vão enfrentar no sábado à noite.

“Apesar de toda a pressão que vai existir entre torcida, arbitragem e o próprio jogo, vamos estar preparados para todas essas dificuldades – podemos até não classificar, mas vamos lutar até o último minuto para conquistar a classificação para o Marreco e para Francisco Beltrão”, afirmou o treinador.



Lucas Maciel
27/10/2017



Adolfo Pegoraro