Real Móveis

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) flagrou 635 motoristas executando manobras de ultrapassagens proibidas durante o feriado prolongado de Nossa Senhora Aparecida no Paraná. O número equivale a cinco flagrantes por hora, ou um a cada 12 minutos.

Entre quarta-feira (11) e domingo (15), oito pessoas morreram em acidentes nas rodovias federais do estado. Outras 126 ficaram feridas. A PRF atendeu 163 acidentes.

Ao longo dos cinco dias da Operação 12 de Outubro, a PRF abordou 112 motoristas que dirigiam sob o efeito de bebidas alcoólicas no Paraná. E mais de 8,7 mil veículos tiveram imagens de suas placas capturadas por radares portáteis, por transitar acima do limite máximo de velocidade.

Um automóvel foi flagrado a 208 km/h na BR-277 na tarde de sábado (14) em Cascavel, na BR-163. Durante a mesma fiscalização, uma motocicleta passou pelo radar portátil da PRF a 205 km/h. Ambos os proprietários receberão uma multa de R$ 880 e terão ainda a carteira de habilitação suspensa por um período de dois a oito meses.

Em 42 abordagens realizadas durante a operação, os agentes da PRF constataram que crianças eram transportadas sem os equipamentos de retenção adequados - cadeirinha, bebê-conforto ou assento de elevação, conforme a idade.

No total, 311 veículos foram recolhidos, por diversas irregularidades. Dez carros roubados foram recuperados pelos policiais rodoviários federais. No total, 60 pessoas foram presas, por diferentes crimes.

Como o feriado de 12 de Outubro caiu em uma quarta-feira no ano passado, a PRF não divulgou comparativo com 2016.

 

Acidentes com mortes

Três das oito mortes registradas pela PRF durante o feriado no Paraná ocorreram em colisões frontais. Outras duas, em atropelamentos.

Apenas uma morte foi registrada durante o dia - as outras sete ocorreram à noite ou de madrugada.

Entre as causas dos acidentes fatais estão desatenção, desobediência à sinalização, ingestão de bebidas alcoólicas e sono.

Em um dos acidentes, na noite de domingo (15), uma criança do sexo feminino com nove meses de idade morreu. Ela era transportada sem bebê-conforto. O carro em que ela estava capotou O acidente ocorreu no quilômetro 272 da BR-376, em Marilândia do Sul, na região norte do estado. A criança foi ejetada durante o acidente.

A ocorrência com maior número de vítimas mortas foi registrada na noite de sábado (14), quando duas mulheres morreram em uma colisão frontal na BR-376, em Ponta Grossa. O carro em que elas estavam invadiu a pista contrária e colidiu contra um ônibus.

Fonte: PRF



Solange Maciel
16/10/2017



Foto: Divulgação/PRF