Real Móveis

Foi uma tarde para entrar na história do futsal beltronense que vive seu auge e ainda pode ir mais longe. O otimismo de uma vitória sobre o Corinthians ganhou força após as duas vitórias sobre o Jaraguá pelas oitavas de final, e ainda mais pela atuação do grupo, que repetiu a entrega e mostrou que perder ou empatar não eram opções consideradas.

Favorito, o Corinthians viu o Marreco jogar de igual pra igual desde os primeiros minutos de jogo, tanto que a equipe beltronense não deixava os paulistas atacarem, apostando em uma marcação sufocante e na posse de bola e movimentação com qualidade. Ficou nítido o trabalho de Baiano no comando técnico, tirando o melhor de cada um, dando um nó no esquema de jogo dos atuais campeões da Liga.

Aos 11 minutos da primeira etapa, depois de muita insistência, o Marreco abriu o placar com Pedro Rei que finalizou de primeira após assistência de Sinoê. Uma parada após o cronômetro zerar na mesa deu uma esfriada no jogo, e foi aí que o Corinthians aproveitou para empatar com Jhonny que finalizou rasteiro depois de jogada com Alex e Nenê pelo lado esquerdo. Após o empate o Corinthians ficou mais perigoso e quando Kauê cometeu a sexta falta, Jhonny não desperdiçou o tiro livre direto e virou o jogo para 2 a 1 com 19:45 jogados. No último lance do primeiro tempo o Marreco atacava quando Índio desviou com o braço dentro da área – pênalti marcado no zerar do cronômetro. O árbitro disse ter apitado antes do fim, e por isso Emerson cobrou a penalidades e empatou novamente para 2 a 2, levando a igualdade para o intervalo.

Na volta para o segundo tempo o Marreco voltou a exercer a postura de marcação sob pressão e logo aos dois minutos Sol Sales cobrou escanteio e achou Sinoê que chutou de primeira e fez 3 a 2. O ídolo da torcida deixou sua marca e o ginásio inteiro cantou “É Sinoê, é Sinoê, um coro de 4.500 vozes que arrepiou todos que estavam no ginásio Arrudão. O Marreco seguiu melhor e aos onze minutos, Suélton antecipou o passe de Nenê e rolou para Canhoto que havia acabado de entrar, finalizar para o gol e fazer 4 a 2. Faltando quatro minutos para o fim é que o jogo pegou fogo quando Jhonny passou a jogar como goleiro linha - Logo na primeira chance de ataque, Vander Carioca recebeu livre e descontou para 4 a 3. O Marreco respondeu trinta segundos depois quando Sol Sales fez ótima jogada e finalizou na trave, a bola voltou forte nos pés de Richard que desviou de primeira para fazer Marreco 5 a 3. Aos 17 minutos, o Corinthians atacava com goleiro linha quando Richard roubou a bola de Vander Carioca e tocou para Barbosinha que bateu para o gol vazio, ampliando para 6 a 3. No minuto seguinte o Corinthians teve falta bem próximo da área, e na cobrança, Alex bateu muito bem e marcou o último gol da partida – Marreco 6x4 Corinthians.

O resultado deixa o Marreco em vantagem no jogo de volta em São Paulo no dia 28 de outubro, já que a equipe beltronense precisa de pelo menos um empate para avançar à semi final. O Corinthians joga pela vitória para levar o jogo à prorrogação e no tempo extra jogar pela vantagem.

Quartas de final – 1º jogo

Quinta - Marreco 6x4 Corinthians

14/10 – Atlântico x Joinville

14/10 – Foz Cataratas x Carlos Barbosa

26/10 – Assoeva x Magnus (Adiado devido às chuvas em Venâncio Aires)

 



Lucas Maciel
13/10/2017



Lucas Maciel