Real Móveis

O ginásio Dolivar Lavarda não estava lotado, mas o clima de clássico estava presente dentro e fora de quadra no terceiro encontro entre Marreco e Pato nesta temporada. Com Sinoê convocado pela seleção brasileira, o Marreco precisava da vitória ainda mais que o Pato, principalmente para melhorar a posição na tabela do Paranaense antes do início das quartas de final. 

Logo no início a equipe beltronense assustou o adversário depois que Pedro tocou para Sinoê que finalizou forte, mas parou na trave. A partir daí o Pato cresceu e teve volume maior de jogo, enquanto o Marreco jogava pelo contra ataque. Pelo lado do Pato, Neguinho estava em uma grande noite e deu trabalho para a marcação. Outro que teve boa atuação foi Jamur, sempre com chutes fortes, ele criava as chances mais perigosas. Pelo lado do Marreco, o grande destaque da noite foi o goleiro Quinzinho que fez uma partida brilhante e foi bombardeado o jogo todo, e fez defesas incríveis. Aos onze minutos do primeiro tempo Canhoto fez ótima jogada pela direita tocou para Barbosinha que finalizou e no rebote Kauê abriu o marcador - Marreco 1 a 0. 

Na volta para o segundo tempo o Marreco teve a chance de fazer o segundo gol mas Guina cara a cara finalizou pra fora. O Pato voltou a crescer no jogo e criou muitas chances de gol. Depois de muito tentar, Jamur finalizou de direita e acertou o ângulo sem chances para Quinzinho, empatando o jogo em 1 a 1. A resposta do Marreco veio com Pedro que passou a bola pelo meio das pernas de Trentin antes de tocar para Sinoê fazer Marreco 2 a 1. Foi o vigésimo gol de Sinoê com a camisa do Marreco, o décimo no Paranaense. 

Na reta final da partida, o Pato voltou a pressionar em busca do empate e passou a usar o goleiro linha. Faltando 2 minutos e 21 segundos o técnico Baiano pediu tempo técnico, e aí veio a orientação para o Marreco tentar prender a posse de bola usando goleiro linha, mesmo vencendo o jogo. Na saída de bola, o Pato apertou a marcação e Emerson encurralado rifou a bola. Com a marcação desarrumada, Quinzinho voltou as pressas mas não conseguiu evitar o gol de Trentin que empatou em 2 a 2. O Pato quase conseguiu a virada com Trentin que dividiu com Sol Sales que no momento era o goleiro linha e segurou a bola em cima da linha. No apito final, empate em 2 a 2 e o Marreco segue sem saber o que é vencer o clássico desde o reencontro neste ano. 

Depois que a partida terminou foi registrada uma confusão envolvendo os jogadores do Pato depois que um torcedor foi cobrar mais comprometimento de Simi. O pivô e outros jogadores correram em direção ao torcedor que encontrou abrigo do lado de fora do ginásio com a polícia militar. A situação foi controlada depois de muito bate boca mas nenhuma agressão foi registrada. 

A última rodada da primeira fase acontece no sábado (23), quando o Marreco enfrenta o Foz Cataratas do ginásio Arrudão. Para terminar entre os quatro melhores, o Marreco precisa no mínimo de um empate.

 



Lucas Maciel
21/09/2017



Adolfo Pegoraro (Rádio Educadora)