Após a rebelião registrada na cadeia pública da 5ª SDP de Pato Branco, na sexta-feira (25) foi determinada a transferência de 60 presos que estavam na carceragem incluindo 10 mulheres da ala feminina.

Os presos foram transferidos para a APAC em Barracão, Penitenciária Estadual de Francisco Beltrão e Foz do Iguaçu.

De acordo com a Associação dos Delegados de Polícia do Paraná (Adepol), a principal causa do motim foi a superlotação da carceragem, projetada para 44 presos, mas estava com 209, ou seja, com mais de 500% acima da capacidade. Desses, 100 já foram condenados e outros 40 progrediram para o regime semiaberto – todos já deveriam ter sido transferidos. A carceragem já chegou a ter 252 detentos. Há ainda a ala dos adolescentes infratores, com 28 internos.

A 5ª  Subdivisão Policial de Pato Branco atende sete comarcas e abriga presos de 12 municípios, com exceção de Palmas cuja carceragem tem 70 presos.

As dez celas foram destruídas e os presos que permaneceram na carceragem estão no solário, aguardando a reconstrução das celas ou outras medidas de urgência.

 

 

 



Solange Maciel Assessoria
26/08/2017