Na noite desta quinta-feira (04) o Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná julgou o recurso do Grêmio Maringá depois que a Portuguesa Londrinense foi absolvida da acusação de ter escalado de maneira irregular o atleta Lucas Marcatto ainda no início da competição. Apesar de o tribunal manter a decisão do primeiro julgamento absolvendo a Portuguesa, ainda vale a medida cautelar do Grêmio Maringá que garante que os jogos só podem voltar após decisão em última instância. Isso significa que o caso deverá ser julgado no STJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva) e a previsão é de que isso leve até um mês. 

Por isso, seguem suspensos os jogos do Grupo afetando União, Operário, Iraty e Portuguesa Londrinense sem qualquer previsão da remarcação dos jogos. As partidas do Grupo B entre Cascavel e Andraus Brasil, e Maringá contra Paranavaí acontecem normalmente neste domingo. 

 

Entenda o caso

Ao final da primeira fase da Divisão de Acesso, o Grêmio Maringá que foi rebaixado ingressou no TJD-PR alegando que a Portuguesa Londrinense escalou o zagueiro Lucas Luiz Marcatto para o jogo contra o Paranavaí no dia 19 de março, ainda pela primeira rodada sem que o atleta estivesse regularizado no BID. Como o jogador estava apenas emprestado a outra equipe, o Pleno do TJD-PR entendeu que a regularização do atleta aconteceu de forma automática através do rompimento do contrato de empréstimo sem a necessidade de reconhecimento por parte da Federação Paranaense de Futebol (FPF). 

Alegando que a FPF deveria ter recebido a notificação sobre o fim do empréstimo é que o Grêmio Maringá tenta reverter o rebaixamento e caso consiga a vitória no Supremo, além de trocar de lugar com a Portuguesa no descenso, herdaria a vaga no Grupo A da segunda fase da competição. 

 

Conflito de calendário

O grande problema que surge com a paralisação dos jogos do Grupo A que estão atrasados há três semanas, é que o Operário de Ponta Grossa inicia no dia 21 de maio contra o Brusque a sua participação na Série D do Campeonato Brasileiro e ficaria impossibilitado de jogar pela Divisão de Acesso aos domingos, além de que a manutenção dos elencos das demais equipes sai do planejamento financeiro inicial e pode gerar prejuízos para as diretorias que já enfrentam grandes dificuldades. 

 



Lucas Maciel
05/05/2017



Foto: Assessoria