Publicado em 26/12/2016 – Solange Maciel | PRF

No início da madrugada de segunda-feira (26), após denúncia de passageiro de que o motorista que dirigia o ônibus em que ele viajava, estava com sinais de embriaguez, agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) abordaram o veículo. Através do teste do bafômetro, foi constatada a embriaguez e solicitada a troca do motorista, que seguiu viagem até Curitiba.

Na segunda-feira (26), por volta das 0h54, em Apucarana, na BR-376, agentes da PRF abordaram um ônibus que fazia a linha Londrina - Curitiba, após denúncia de um passageiro que estava no ônibus, relatando que o motorista estava com sinais claros de embriaguez.

Durante a abordagem, foi verificado que o motorista, de 34 anos, apresentava sinais evidentes de embriaguez, como roupas desarrumadas, fala pastosa e olhos vermelhos. Ao ser submetido ao teste do bafômetro, foi confirmada a embriaguez.

Em razão disso, a empresa foi acionada para realizar a troca do profissional, sendo que o novo motorista foi submetido ao teste e liberado para seguir viagem até Curitiba.

Caso seguisse viagem, ele seguiria por trechos de serra até chegar em Curitiba, dentre eles a Serra do Cadeado, na região de Mauá da Serra, local com grande índice de acidentes e tombamento de veículos. Ele foi autuado administrativamente por dirigir sob a influência de álcool, em R$ 2.934,70 e terá seu direito de dirigir suspenso por 1 ano. Como o índice de álcool não atingiu o nível que é considerado crime, ele não foi preso. No posto da PRF, ele chegou a dormir enquanto a ocorrência era registrada.

 





Foto: Divulgação/PRF